Projecto de requalificação do Jardim do Cardal apresentado em sessão pública

0
281

Está marcada para a próxima terça-feira, dia 8, a sessão pública de apresentação e discussão do projecto de requalificação do Jardim do Cardal. A iniciativa, aberta a toda a população, está agendada para as 18h30, nos claustros dos Paços dos Concelho.


Recorde-se que a Câmara de Pombal adjudicou a empreitada de requalificação do Jardim do Cardal, em pleno centro da cidade, no âmbito do segundo concurso público promovido para o efeito, depois de no primeiro não terem sido admitidas propostas. A empreitada foi adjudicada, por cerca de 530 mil euros, à empresa Construtora Estradas do Douro 3, Lda, sediada em Cinfães.
De acordo com o gabinete projectista, a intervenção está integrada “numa estratégia de desenvolvimento urbano da cidade de Pombal” e tem como documento orientador o “masterplan” da zona de interface modal de transportes e áreas envolventes, incluindo a requalificação urbana da Várzea, enquadradas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano da Cidade de Pombal (PEDU).
O mesmo PEDU que prevê a valorização das “características e vivências” daquele jardim, considerado o “cartão de visitas” da cidade, ao colocá-lo “num ponto crucial de fluxos pedonais com a introdução de uma nova paisagem aérea pedonal sobre a linha férrea” que proporcionará a ligação das duas zonas da cidade.
De entre outras intervenções, o projecto pretende recuperar o espaço (percursos, pavimentos e vegetação) “tendo em conta a identidade do lugar e o projecto original, promovendo uma adaptação às necessidades e expectativas actuais, através de uma reinterpretação das intenções e utilização de materiais compatíveis com os existentes”, bem como criar “condições favoráveis à estadia e utilização do espaço para lazer, encontro e contemplação”.
Destaque para a intervenção no espaço central onde serão removidos os “pequenos canteiros e a pavimentação de todo o espaço, criando-se condições privilegiadas para a ocorrência de feiras, concertos e outros eventos”, refere o projectista, adiantando que será, ainda, introduzido “um elemento de água com nebulizadores, inserido na área pavimentada de forma a poder ser circulável, que quando está desligado não é visível, permitindo que seja ligado em dias especiais, ou nos dias de Verão mais quentes”.
“No contorno de todo o espaço central é proposto um alinhamento arbóreo, intercalado com bancos, que reforça a centralidade e a formalidade do espaço”, refere a memória descritiva do projecto, realçando que se tratam de “as novas árvores substituem as actualmente existentes na mesma área, cujo estado fitossanitário e risco de queda justifica o abate”.
O projecto mantém, na sua totalidade, a pérgula existente, “apenas com novo revestimento dos canteiros com espécies floridas, assim como a estrutura de caminho que a rodeia”, bem como outras reestruturações, “criando zonas de estadia em seu redor”.

Partilhar
Artigo anteriorEstão abertas as inscrições para o Figueiró Trail 2019
Próximo artigoPombal tem a primeira biblioteca do país com um Espaço Maker
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.