Problemas estruturais obrigam a demolir Escola Conde Castelo Melhor

0
1541

A Escola Conde Castelo Melhor, localizada no centro da cidade de Pombal, vai ser totalmente demolida para ser construído um edifício de raiz no mesmo local. A revelação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal, que confirmou ao Pombal Jornal a existência de problemas estruturais no edifício, que não colocam em perigo os alunos.
“Do ponto de vista da segurança, a intervenção obriga a uma demolição total da [Escola] Conde Castelo Melhor e a construção de um edifício novo, onde vamos tentar manter algumas características do actual edifício”, contou Pedro Pimpão.
Esta opção foi tomada depois de “uma análise técnica” ter revelado “problemas estruturais” no edifício, que “não colocam em perigo os alunos”, mas não suportam as obras de requalificação previstas.
Portanto, “havendo essa recomendação técnica não podemos facilitar, sobretudo porque se trata de um edifício afecto à área da educação”, sublinhou o autarca.
Apesar de “não haver condições para manter o edifício”, Pedro Pimpão informou que “vamos tentar manter algumas características do actual edifício”, uma vez que a Escola Conde Castelo Melhor “é um espaço com história no nosso concelho, por onde passaram muitas gerações”.
Todavia, esta obra não vai avançar no imediato. “Em breve vamos submeter o procedimento à reunião de Câmara [Municipal]”, explicou o edil, esclarecendo que “este procedimento precisa de ter o visto do Tribunal de Contas”, pelo que o procedimento ainda vai demorar sete ou oito meses.
“Portanto, o procedimento só estará fechado em Março ou Abril de 2024”, o que significa que os alunos ainda vão permanecer nas actuais instalações da Escola Conde Castelo Melhor no ano lectivo que inicia no próximo mês de Setembro. Só no ano lectivo 2024/2025 é que a comunidade escolar vai para outro local, o qual “ainda não está definido”.
Essa é uma decisão que será tomada por “uma comissão técnica” constituída por “representantes da junta de freguesia, do Agrupamento de Escolas e de pais”, que estão a “avaliar as possibilidades” que garantem “alguma qualidade pedagógica e não prejudicam os alunos e os professores”.
O presidente da autarquia assegurou ainda que “esta é uma das obras que vai avançar mesmo sem financiamento comunitário”. Afinal, “não havendo financiamento para as escolas que eram competência da Administração Central e passaram para o município com o compromisso de o Governo assumir os custos com as obras a 100%, para estas muito menos”.
De referir que a Escola Conde Castelo Melhor é o último estabelecimento de ensino do 1.º ciclo no concelho de Pombal que “ainda não foi intervencionado”, como recordou Pedro Pimpão, salientando que se trata de uma obra que representa um investimento de cerca de quatro milhões de euros, o que “é muito significativo”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 27 de Julho