Prisão preventiva para mulher suspeita de violência doméstica agravada no concelho de Pombal

0
1860

Uma mulher foi detida pela GNR suspeita da prática do crime de violência doméstica agravado sobre o seu marido, no concelho de Pombal, aguardando julgamento em prisão preventiva, anunciou hoje a Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Numa nota publicada no seu sítio da internet, a Procuradoria informa que o Ministério Público apresentou hoje, a primeiro interrogatório judicial, “uma detida com 55 anos, indiciada da prática de um crime de violência doméstica agravado”.

“Os factos que o Tribunal considerou fortemente indiciados ocorreram, em crescendo de agressividade e num contexto de consumo excessivo de álcool”, entre o início deste ano e o passado dia 27 de Março, no concelho de Pombal, refere a mesma nota.

“Nessas circunstâncias, a arguida molestou fisicamente o seu marido, desferindo-lhe pancadas com uma vassoura e com um pau na cabeça e arranhando-o na cara e no pescoço, assim como o insultou, dirigindo-lhe nomes ofensivos”, adianta a Procuradoria.

“Numa ocasião, a arguida regou com gasolina e ateou fogo à casa onde coabitava com o marido, a qual só não ardeu pela intervenção atempada de um terceiro”, pode ler-se na mesma nota. “Por força das condutas da arguida, a vítima chegou a tentar o suicídio”, no passado dia 20 de Março.

A mulher foi presente a primeiro interrogatório judicial esta quarta-feira (30 de Março), tendo o Tribunal determinado que “aguardasse os ulteriores termos do processo sujeita à medida de coacção de prisão preventiva”.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público da Unidade Local de Pombal do Departamento de Investigação e Acção Penal da Comarca de Leiria, com a coadjuvação do Posto Territorial de Pombal da GNR.