Pombalenses solidários com povo da Beira

0
494

Em apenas cinco dias de campanha solidária, a Associação Mozvision, presidida pela pombalense Carla Domingues, angariou mais de cinco toneladas de bens essenciais que têm como destino a cidade da Beira, em Moçambique.

Carla Domingues tinha viagem marcada, com destino a Portugal, para 22 de Março: esperavam-na uns dias de merecido descanso, a partida fazia-se de Moçambique. Acontece que no dia antes da viagem da presidente da Associação Mozvision, o Ciclone Idai assolou parte daquele território, deixando um rasto de destruição “que vai ser muito difícil ultrapassar”.
“Apesar de estar a milhares de quilómetros da cidade da Beira, conheço bem a realidade do país, tenha pessoas próximas com familiares naquela região e senti que era preciso contribuir com alguma ajuda”, conta Carla Domingues. “Ainda em Moçambique, consegui entrar em contacto com algumas pessoas de outras associações humanitárias, a trabalhar na região, para conseguir as necessidades mais imediatas”, desta forma “ a Mozvision conseguiu dar uma ajuda pontual”, na forma de equipamentos de filtragem de água, “porque existem comunidades inteiras sem acesso a água potável”, e assim que chegou a solo português, mobilizou o resto da massa associativa, que “organizaram de uma forma espantosa esta campanha de recolha de bens”.
“Em Pombal foi lançada uma campanha de cinco dias de angariação de bens essenciais”, que com a “orientação da Associação Portuguesa de Moçambique foi possível localizar um centro de recolha, em Guimarães, que é responsável pelo envio das angariações ao destino final, na Beira, em Moçambique”. E apesar dos “poucos dias” de campanha, que apenas decorreu entre os dias 22 e 28 de Março, o resultado “ficou muito acima das expectativas”.
E se inicialmente, a responsável pelo projecto, julgava que uma carrinha ligeira era mais que suficiente para fazer chegar os produtos angariados ao ponto de recolha, no final da acção solidária, “percebemos que era necessário um camião, que nos foi cedido, muito gentilmente, pela Transportadora Pombalense”.
O veículo saiu de Pombal, a 3 de Abril, com destino a Guimarães, e na sua carga, transportava “mais de 5,1 toneladas de roupa, alimentos, água e produtos de higiene, que os pombalenses tão prontamente ofereceram” a um povo “que já tinha pouco, mas que agora não tem nada”.
Carla Domingues, que por esta altura já regressou à província de Gaza, em Moçambique, onde vive e trabalha, revela que “os próximos anos vão ser muito difíceis para o povo da Beira, há comunidades inteiras isoladas, sem condições, sem água potável, sem alimento”, que “necessitam de toda a ajuda que lhe possamos dar”, remata.
A acção “foi promovida de uma maneira muito informal, quase boca-a-boca”, mas que foi “ouvida por todos, que desde logo se associaram à iniciativa”. Desta forma, na campanha de angariação de bens organizada pela Associação Mozvision, estiveram envolvidas várias juntas de freguesia do concelho de Pombal, instituições como a Cercipom, ou a associação Amigos da Anita, bem como várias empresas e estabelecimentos comerciais.