Pombal vai ser capital da floresta

0
822

Evidenciar o papel da floresta na propulsão da economia, do emprego e do desenvolvimento sustentável, bem como sensibilizar o público para a sua defesa e protecção, são alguns dos objectivos da Feira Nacional da Floresta que vai se vai realizar na próxima semana no Expocentro, em Pombal. A iniciativa, que é pioneira e que pretende ter uma periodicidade bienal, pretende, igualmente, promover o debate e informação em diferentes aspectos ligados à fileira da floresta, assim como promover Pombal como centro de exposições do sector florestal.

O evento, promovido pela Câmara Municipal, em colaboração com a Cooperativa Agrícola (Copombal), a Associação de Produtores Florestais (APF) e a Associação de Desenvolvimento e Iniciativas Locais de Pombal (Adilpom), conta com o apoio do Grupo Crédito Agrícola e o Alto Patrocínio da Presidência da República.

Um facto que leva Diogo Mateus, presidente da Câmara Municipal a afirmar que, com aquela distinção, o Presidente da República “reconhece interesse” e a “importância económica, social e cultural da floresta portuguesa”.

Para o autarca, pretende-se que este certame “seja um propulsor da economia e que possa retomar a importância que a floresta pode ter para a nossa região”. “Esta foi também uma matéria que nós, em termos de comunidade Intermunicipal abordamos. Portanto, esta é uma organização que conta com o apoio da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, como sendo uma das áreas territoriais de Portugal com maior expressão florestal e da própria importância que tem para a economia local, que estimam, por exemplo, as papeleiras, que só no negócio à volta da pasta de papel, no concelho de Pombal, haja negócios anuais de cerca de sete milhões de euros”, explica

Para Diogo Mateus “é importante ter também presente toda a estrutura de vigilância e detenção de fogos, que foi instituída em 2006-2007, dos Voluntários para a Floresta, que achamos importante terem a oportunidade de se mostrarem publicamente, bem como os meios envolvidos, humanos e materiais e que correspondem ao esforço que é feito pelos nossos bombeiros, pela GNR, através dos GIPS, no que respeita à prevenção”.

O certame, que juntará dezenas de expositores, empresas e instituições, relacionadas com o sector, contará, igualmente, com a realização de um conjunto de workshop, organizados pela Copombal, abordando diversos temas, e contando com a presença de vários especialistas e responsáveis, como é o caso de representantes da Comunidade Europeia e do Governo, com destaque para o secretário de Estado das Florestas, Amândio Torres.

Orlando Cardoso (texto)