Oficina Criativa no pódio do Campeonato Distrital

0
215


O salão das colectividades, nas Meirinhas, recebeu nos dias 8, 9 e 10 deste mês o Campeonato Distrital Absoluto Individual de Leiria, referente à temporada 2019/2020, considerado a ‘prova rainha’ do distrito (Associação de Xadrez de Leiria – AXL).
Em território pombalense, a organização coube à Associação de Xadrez Oficina Criativa de Pombal (AXOCP), presidida por Jorge Barrento, que, em conjunto com a AXL, formaram uma “dupla vencedora”, atendendo ao sucesso do evento, considera aquele dirigente. O também professor e jogador da modalidade destaca, ainda, o “enorme dinamismo” da prova disputada nas Meirinhas, adiantando que essa mesma dinâmica é esperada no dia 25 de Abril, no mesmo local, com a realização do Campeonato Distrital Individual de Leiria, Jovens e Veteranos, nos ritmos de semi-rápidas e rápidas. As condições de excelência para aquela prática são um dos factores de peso para a escolha do espaço.
A disputa do Campeonato Distrital Absoluto Individual de Leiria, cuja arbitragem ficou a cargo de Duarte Basílio, sob vigilância do professor José Cavadas (coordenador do xadrez escolar), incluiu cinco rondas de 90 minutos, acrescidos de 30 segundos por lance.
A dupla Barrento/Cavadas optou pela colocação das partidas on-line no final de cada ronda, além do registo das mesmas, para que os adeptos das 64 casas pudessem seguir, praticamente em simultâneo, o desenrolar dos acontecimentos e a visualização das partidas, ronda a ronda, e respectivas classificações. A par disso, a AXOCP, através da sua página de facebook, foi também divulgando o desenrolar da competição, com publicação de imagens ‘a par e passo’.
Na esfera dos resultados, destaque para o desempenho dos “Criativos de Pombal”. Dos cinco primeiros lugares da classificação geral, a AXOCP conquistou três lugares: Mário Rui Correia alcançou a primeira posição e Micael Gomes ficou na segunda, ambos com quatro pontos em cinco possíveis. Rui Correia é campeão distrital, fruto de melhor desempate, embora Micael Gomes fosse o único participante que terminou a prova sem conhecer o sabor da derrota. Por fim, Jorge Barrento conquistou a quinta posição, também em igualdade pontual com o quarto classificado da geral, mas com pior desempate. Para o presidente da AXOCP, tratou-se de “um grande distrital”, uma vez que “o pódio teve de ser atribuído por desempate, pois todos os xadrezistas terminaram com quatro pontos em cinco possíveis”.
Perante os resultados e todo o trabalho que tem vindo a ser feito neste domínio, Jorge Barrento acredita que “o xadrez jovem está no bom caminho”, perceptível “na presença constante dos ‘pequenos mestres’, nas mesas principais. Aliás, na última ronda, nas cinco principais mesas figuravam jovens com possibilidades de se sagrarem campeões distritais absolutos de Leiria”, constata.
O presidente da direcção e mentor do projecto associativo aproveita para levantar ‘a ponta do véu’, afirmando que “existe a forte possibilidade da realização de mais um Open Internacional no concelho”. A somar a isso, “o Chess Tour de Leiria começa a ganhar forma”, um novo projecto que poderá ser uma realidade num futuro próximo, adianta o mesmo responsável.