Município de portas “escancaradas”

0
1669

[box] O Município de Pombal apresentou um Plano Municipal de Transparência que determina que até ao final do ano, informações como a declaração patrimonial, o registo de interesses e o abono de despesas de representação dos membros do executivo, passem a constar no portal da autarquia.[/box]

Na sequência da descida do Município de Pombal no ranking de transparência municipal, ocupando a 26ª posição, foi aprovado um plano municipal que apresenta a lista de indicadores que estão na base do estudo realizado pela Associação Cívica Transparência e Integridade, e que não são cumpridos pela autarquia. A par disso, são apresentadas as acções a desenvolver para que as informações sejam disponibilizadas na sua totalidade.

Já no ano passado Diogo Mateus havia dado conta da intenção de se proceder à elaboração de um plano com vista a proceder a operações de melhoria no que respeita à informação disponibilizada aos cidadãos, num “esforço para que os cidadãos acompanhem e conheçam, de forma detalhada, a actividade que o município vem desenvolvendo”. No seu entender, esta abertura resulta numa maior confiança no trabalho realizado pela autarquia, “as prátic

as que são desenvolvidas, os critérios que são utilizados e o cumprimento das regras, e isso só se faz escancarando as portas”, acredita.

Por seu turno, Adelino Mendes defendeu que “divulgar informação não significa necessariamente ter uma máquina organizada para fazer um conjunto de documentos novos”, pelo que é necessário ter alguma ponderação.

Leia a notícia completa na edição impressa nº 45