Liliana Marques: “As redes sociais são uma ferramenta importantíssima na comunicação”

0
653

Youtubers, instagramers, bloggers começam a dar lugar ao termo “influencers” – exactamente pela forma como inspiram quem os segue, despertando o investimento das marcas nas suas páginas. A actividade está em expansão e, segundo os entendidos, será das mais procuradas no futuro e não faltam exemplos de sucesso. Em Pombal, Liliana Marques é um dos exemplos de sucesso a seguir: com um canal de youtube que já atingiu os três milhões de visualizações e um Instagram onde tem mais de 21 mil seguidores. A mãe seguiu-lhe as pegadas e no seu canal de youtube conta já com mais de 800 mil visualizações.

Liliana Marques tem mais de três milhões de visualizações no seu canal de Youtube e Arminda Marques já superou as 800 mil

Quando uma professora de multimédia sugeriu a uma aluna, que estava a terminar o secundário, que criasse um blog onde tivesse a oportunidade de partilhar os seus conhecimentos na área da moda, Liliana Marques pensou: “porque não?”, na altura “comecei por brincadeira”, passados “cerca de seis anos”, a jovem dispensa apresentações e construiu uma carreira invejável no fabuloso mundo das novas tecnologias.
Com a ideia, nasceu o blog “50 elásticos”, seis anos depois, “ainda existe, mas já não tem actualizações há muito tempo”, isto porque “as coisas alteraram-se muito”, daquela plataforma seguiu para o Youtube, mais tarde juntou-se à comunidade no Facebook e mais recentemente chegou ao Instagram.
Actualmente Liliana Marques já não utiliza a denominação “50 elásticos”, e hoje em dia assina o seu próprio nome, “uma opção que faz mais sentido, porque quero que os meus seguidores associem a minha imagem ao meu nome”, na altura, “quando comecei, era moda ter nomes nos blogs”, mas com o passar do tempo “fui percebendo que a tendência era para que os utilizadores associassem o nome à pessoa”, assim “cria-se uma ligação mais próxima”, conta.
Actualmente, “as redes sociais são uma ferramenta importantíssima na comunicação”, mas “para um influenciador digital conseguir vingar terá de ser profissional e comprometido, tanto com o público como com os seus parceiros”, destaca Liliana, e acompanhar as tendências é um dos segredos para o sucesso, afirma a jovem.
“O YouTube tem-me dado oportunidades incríveis e penso que adquiri conhecimento suficiente para perceber que talvez possa fazer isto por mais anos. Tenho sempre presente que tudo tem um fim, que nada está garantido, mas sei que, se as coisas forem bem feitas e pensadas, tudo correrá bem”, admite. A jovem pombalense apresenta, no seu canal de youtube centenas de vídeos de maquilhagem, moda ou lifestyle, “inicialmente comecei a falar exclusivamente de moda e de roupa”, mas foi na mesma plataforma digital que descobriu que tinha jeito para a maquilhagem, tema a que mais se dedica actualmente, sendo que depois de “um grande investimento em formação” também desempenha funções enquanto maquilhadora profissional e dá workshops na área. “Muitas das minhas seguidoras questionavam truques, produtos, ou qualquer outro ensinamento”, até que a jovem decidiu “começar a promover workshops dentro da área”. A agenda para 2019, “está praticamente fechada”, confessa.
Mas nem tudo são rosas, e “para que as coisas corram bem, é necessário investir em material de qualidade”, caso contrário “os ‘haters’ não perdoam”, e há quem reclame “do som, da qualidade da imagem, das luzes ou da maneira como falamos”, mas “não podemos focar-nos no mal” e “devemos estar atentos aos comentários construtivos e que nos ajudam a crescer enquanto pessoas”, nesse sentido Liliana Marques, admite que já gastou “muito, mesmo muito, dinheiro em material tecnológico”, como “microfone, set de luzes, maquina fotográfica ou programas de edição de vídeo e imagem”, para que tudo saia perfeito.
O canal de Youtube da jovem conta com 3 241 856 visualizações – e podemos apostar que enquanto escrevemos estas linhas o número já aumentou, e tem mais de 40 mil seguidores. Já no Instagram, com a conta lilycostamarques, a pombalense já superou os 21 mil seguidores.
Com sucessos atrás de sucessos, a jovem decidiu incentivar a mãe, Maria Arminda Marques a seguir-lhe as pegadas, ao inicio “fiquei bastante reticente, porque não gostava de me mostrar”, mas depois de ponderar “decidi experimentar” e pelos vistos a decisão foi mais um sucesso na vida das duas, tendo em conta que Arminda Marques já atingiu, no seu canal de youtube mais de 824 mil visualizações e conta com 10 102 subscritores. Na conta de instagram, em @mariarmindamarques, o número de seguidores já superou os 5 800.
E se Liliana Marques se destaca nos trabalhos de maquilhagem, a mãe prefere manter-se fiel à moda e gosta de mostrar as peças de roupa que usa, de que forma as combina ou o que assenta melhor em cada tipo de corpo. Também conhecida pelo nome “Beleza aos 40”, Arminda Marques explica que “não era muito habitual ver pessoas da minha idade a investir neste tipo de tecnologias, mas a verdade é que há cada vez mais procura e as pessoas abordam-nos na rua ou em eventos e dizem-nos que acompanham o nosso trabalho” e para as duas “isso é o mais gratificante”, uma vez que “percebemos que ajudamos as pessoas de alguma forma”, afinal “se estivermos bem por fora, é uma grande ajuda para nos sentirmos bem por dentro”.
Por definição, um influencer é aquele que influencia alguém a fazer algo. A palavra não é nova e tem origem nos manuais de marketing, mas, se antes estava reservada apenas às marcas e aos seus estrategas, hoje não é bem assim.
Portugal não é excepção e, na supremacia da Internet, há alguns nomes que já são considerados influencers. É a eles que as marcas querem chegar para os convencer de que o seu produto é o melhor. Depois disso, a esperança é que os youtubbers, os instagrammers e os bloggers falem sobre a experiência de usar determinado shampoo, de beber aquele refrigerante ou de usar uma camisola diferente. Depois disso, é esperar que os fãs lhes sigam o exemplo. No entanto, Liliana Marques admite que “se não gostar de um determinado produto, prefiro nem fazer um comentário”, assim “mantenho-me fiel aos meus valores e os meus seguidores sentem isso”.
E se pensarmos que o fenómeno dos influenciadores é algo actual, para a psicóloga Ana patrícia, “essa relação existe desde sempre, mas o suporte mudou”. “Antes disso, as pessoas seguiam quem se destacava no rádio, no cinema e depois na televisão. As pessoas seguem quem, de forma positiva, se destaca socialmente e fazem isso por verem naquela imagem o que elas próprias gostariam de ser. Fama, dinheiro, sucesso e reconhecimento social”, elementos “muito mobilizadores da mente humana”. Noutras palavras: “as pessoas seguem qualquer pessoa sobre a qual elas possam projectar as suas idealizações”, relata a especialista.

Partilhar
Artigo anteriorHumor no feminino apoia Casa Abrigo Teresa Morais
Próximo artigoARCUPS organiza concurso de Empreendedorismo na Ilha
Nasceu em 1985, estudou Comunicação Social na Escola Superior de Educação de Coimbra e participou num curso de formação em Jornalismo e Crítica Musical. Passa os dias a ouvir música, adora assistir a concertos e sonha viajar pelo mundo com uma mochila às costas.