LETRAS & SABORES | Pavlova

0
704

Chegou o verão, e com o tempo mais quente sabe sempre bem uma sobremesa que seja doce q.b. e ao mesmo tempo que seja fresca.

É o caso desta sobremesa onde predominam as frutas.


Pavlova, não sendo uma receita tradicional portuguesa, é muito apreciada a nível mundial e tem uma história muito curiosa:
A origem da Pavlova é disputada por dois países, Austrália e Nova Zelândia, e o nome é uma homenagem à bailarina russa Anna Matveyevna Pavlova, nascida em 1881.

Ingredientes:
Pavlova (merengue)
– 5 claras
– 220g de açúcar
– 2 colheres de chá de amido de milho (Maisena)
– 2 colheres de chá de vinagre de vinho branco.

Recheio:
– 2 iogurtes gregos naturais açucarados
– raspa de limão

Cobertura:
– Fruta a gosto
(Costumo usar predominantemente frutos vermelhos: morangos, mirtilos, framboesas e cerejas)

 

Preparação:

Ligue o forno e regule-o para 150º.
Bata as claras em castelo, sem deixar que fiquem demasiado duras. Acrescente depois o açúcar, aos poucos, batendo sempre com a batedeira eléCtrica. As claras devem ficar duras e brilhantes.
Junte agora o amido de milho peneirado e o vinagre e mexa bem com uma vara de arames.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e desenhe um círculo de 18 cm de diâmetro. Coloque as claras dentro desse círculo e com a ajuda de uma espátula molde as claras de modo a ficarem dentro do mesmo.
Coloque a pavlova no forno e reduza a temperatura para 120º. Deixe cozinhar durante 1h20 e evite abrir a porta do forno. Ao fim desse tempo desligue o forno e deixe-a arrefecer completamente lá dentro antes de a retirar.

Antes de servir, coloque por cima da pavlova o iogurte envolto em raspa de limão e por cima os frutos vermelhos. Por fim, polvilhe com um pouco de açúcar em pó para decorar.

Bom proveito!

Paula Marques