Filarmónica da Guia anda a “Despertar Sentidos”

0
202

Fundada a 27 de Maio de 1980, a Filarmónica da Guia – Associação Artístico-Cultural acaba de celebrar o 39.º aniversário. Com olhos postos no futuro, a instituição está a desenvolver um projecto que promete “Despertar Sentidos” em aprendizes de música de todas as idades.

A Filarmónica da Guia acaba de celebrar o seu 39.º aniversário. Para comemorar a efeméride, a colectividade proporcionou à comunidade dois momentos distintos de festa: a 25 de Maio realizou-se um jantar e no dia 1 de Junho teve lugar o concerto de aniversário.
“A Filarmónica da Guia na comemoração do seu aniversário tem tido a necessidade de dois momentos: estes dois momentos acontecem principalmente por haver uma adesão muito significativa da população que não é apenas da Guia”, revela Célio Silva, presidente da direcção da Associação Artístico-Cultural, enquanto explica que “temos a felicidade de ter sempre muitos amigos das localidades e freguesias vizinhas”. Este ano não houve excepções, e “mais uma vez os nossos amigos se associaram a nós nas comemorações com sala lotada, quer no jantar quer no concerto”, admite.
Passados os festejos, o dirigente coloca os olhos no futuro e assume que aquela instituição de serviço público tem como objectivo “manter o ritmo de trabalho, manter a evolução na banda, manter a qualidade na escola, manter com novas edições a Master Classe e Estágio de Orquestra da Guia, assim como ‘O Beat Louriguia’ em conjunto com a Filarmónica Louriçalense”. Célio Silva revela que este “ é também o ano que nos cabe a organização do encontro de bandas do concelho”, por isso prevê “um ano muito intenso”, ainda que seja um ano de “marco”, uma vez que a Filarmónica da Guia irá celebrar “quatro décadas de dedicação de muitos músicos e directores que têm passado por esta associação”.
Para além da Banda, dirigida pelo maestro André Branco, e que dispensa apresentações, “a maior e mais importante valência da associação é a Escola de Música”, local onde o dirigente afirma que se formam “músicos e pessoas, onde vemos nascer amizades, onde a cada dia que passa vemos crescer os nossos alunos, não só enquanto músicos”. A Escola de Música conta, actualmente, com 57 alunos, sendo que “temos alunos em todos os cinco níveis equiparados ao Conservatório Nacional”. O responsável revela ainda o projecto “Despertar Sentidos” que conta com uma turma de crianças dos 3 aos 6 anos, para além de uma turma de adultos: “temos alunos de todas as idades”, garante.
O responsável admite notar “um crescendo no interesse dos mais jovens” no trabalho desenvolvido pela filarmónica, e acredita que “a motivação se deve ao tipo de trabalho que se faz na escola e, posteriormente, ao tipo de repertório que temos hoje em dia nas filarmónicas: hoje as filarmónicas são muito diferentes do que eram no passado. Souberam crescer e mudar, souberam evoluir com a comunidade”.