Festival internacional com três espectáculos até final do mês

0
1844

O 1º Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas “Manobras”, promovido pela Artemrede, irá prosseguir este mês de Outubro na cidade de Pombal, com três espectáculos.
No dia 15, pelas 16 horas, o Teatro-Cine acolhe o espectáculo “Queixa-te”, pela companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora, com direcção artística de Clara Ribeiro e Filipa Mesquita. “Explorando por completo a riqueza imaginativa do texto original – os absurdos feitos, os enganos fantásticos, os encontros estranhos, as ilusões de D. Quixote e o comportamento bizarro do seu escudeiro e amigo Sancho Pança, esta criação mistura a sátira, o burlesco e fantasias surreais. Uma peça para duas actrizes e muitas marionetas”, refere a respectiva sinopse.
Já no dia 18, será a vez da bailarina espanhola Ainhoa Vidal subir ao palco do Teatro-Cine com o espectáculo “Asas de Papel”, com duas sessões, às 11 e 15 horas. Segundo a sinopse, “pela mão e corpo da bailarina Alinhoa Vida saltamos para dentro dessas histórias enquanto compreendemos que a viagem que fazemos pelo imaginário é uma coisa real e paralela à nossa vida”. “Um espectáculo dedicado ao papel – papel que nos faz voar, desta vez no palco do imaginário”, adianta.
O festival encerra a sua passagem por Pombal no dia 28, pelas 21h30, igualmente no Teatro-Cine. O chileno Silencio Blanco, subirá ao palco com “Pescador”, um espectáculo para maiores de seis anos e com uma duração de cerca de 40 minutos. “Tal como em Chiflón, o silêncio do carvão (Chiflón, el silencio del carbón), da mesma companhia, Pescador mergulha a fundo na intimidade de homens que, no seu labor solitário, se confrontam com a magnitude da natureza”, refere a sinopse, acrescentando que “este é um espectáculo-tributo a esse tipo de trabalhos – ofícios agora esquecidos, mas outrora fundamentais na evolução do país e marcas indeléveis da história chilena”.
De referir que a Artemrede é um projecto de cooperação cultural com 12 anos de actividade ininterrupta actualmente constituído por 15 municípios – entre eles Pombal – agregando e fazendo interagir cidades com diferentes escalas. Trabalha a especificidade dos territórios através do apoio à criação artística, à programação cultural em rede, a qualificação e formação e às estratégias de mediação cultural.

Partilhar
Artigo anteriorInstituto Vasco da Gama fecha portas em Santiago da Guarda
Próximo artigoCastanheira muda para o PSD e Pedrógão para o PS
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.