Esquadra da PSP de Pombal pode ser deslocalizada

0
1705

O presidente da Câmara Municipal de Pombal anunciou que está a negociar com o Ministério da Administração Interna (MAI) a deslocalização da esquadra da PSP, com vista a melhorar as condições de trabalho dos agentes da polícia que exercem funções na cidade.

“Neste momento, estamos em negociações com o MAI para perceber se o ministério está realmente interessado em deslocalizar a esquadra da PSP, dando mais condições para que estes profissionais possam desempenhar as suas funções”, revelou Pedro Pimpão.

Este “dossier já antigo” foi reaberto durante uma reunião entre o executivo municipal e o comandante distrital da PSP, o superintendente José Figueira, adiantou o autarca, recordando que “já há uns anos se fala da possibilidade da esquadra da PSP poder ser deslocalizada”.

Ao reabrir este dossier agora, a autarquia pretende que seja “aproveitado este ciclo de financiamento comunitário” para que “a nova esquadra da PSP de Pombal possa ser uma realidade”.

Com esse objectivo, o município garante que vai “trabalhar em conjunto com a PSP de Pombal, o comando distrital e o MAI”, não esquecendo que “a responsabilidade maior é, naturalmente, do MAI”.

Recorde-se que a falta de condições na esquadra de Pombal não é novidade. Já em Maio de 2021 o presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) afirmou que “aquela esquadra não tem as condições necessárias para poder laborar como esquadra de polícia”.

O dirigente defendeu ainda que o espaço “não vai ao encontro daquilo que são as directivas que deve ter uma esquadra” ao nível “das condições de salubridade e higiene, mas também ao nível da segurança”.

“Não me parece” que a esquadra de Pombal tenha condições para “garantir a segurança das populações” e “ser seguro para os polícias que lá trabalham”, sublinhou, salientando que ficou “com muita preocupação” após visitar as instalações da PSP de Pombal.

Neste sentido, garantiu, na altura, que ia enviar um ofício ao Ministério da Administração Interna (MAI) a denunciar as condições na esquadra de Pombal.