Equipamentos velhos vão ajudar instituições do concelho

0
809

Campanha está em marcha até 31 de Dezembro. Para além de se ver livre de equipamentos que já não têm utilidade, ainda está a ajudar três instituições.

Se tem em casa equipamentos eléctricos e electrónicos que já não têm utilidade, então tome nota da campanha solidária que arranca já esta terça-feira, 1 de Novembro, e se prolonga até ao último dia do ano. A iniciativa “1 mono por 1 sorriso” é promovida pela empresa Reci Qwerty, com o apoio da Amb3e, e tem como objectivo apoiar três instituições de solidariedade social do concelho: a APEPI, a CERCIPOM e a Conferência de São Vicente de Paulo.
Até 31 de Dezembro, estão disponíveis vários pontos de recolha dos equipamentos, espalhados um pouco por todo o concelho. Na cerimónia de assinatura dos protocolos, que decorreu na segunda-feira, nas instalações da empresa, Paulo Gaspar disse que o ideal seria atingir as 100 toneladas, um objectivo “ambicioso” mas que o sócio-gerente da Reci Qwerty espera que venha a ser alcançado.
Paralelamente a esta acção, decorrerá na página de facebook  da empresa uma votação com uma foto de cada uma das três instituições. A mais votada receberá 50 por cento do valor angariado. O restante será dividido, em partes iguais, pelas outras duas instituições. A entrega do cheque ficou agendada para dia 9 de Janeiro.
A par da vertente solidária, a acção pretende ainda chamar a atenção da população para a importância da reciclagem deste tipo de equipamentos e, por outro lado, dar a conhecer a empresa promotora. “É preciso sensibilizar as pessoas de que estes resíduos não são lixo normal” e que “deve ser tratado de forma diferenciada”, adverte Paulo Gaspar. “No fundo, o que estamos a pedir às pessoas é o lixo”, sublinha.
Ainda que no cômputo geral a população seja cada vez menos indiferente a estas matérias ambientais, o sócio-gerente da Reci Qwerty reconhece que ainda há um longo caminho a percorrer. Mesmo assim, os números são animadores: em 2015, a Reci Qwerty recolheu 288 toneladas de resíduos eléctricos e electrónicos, números estes que em 2016, e até à data, já atingiram as 535 toneladas, graças também ao alargamento da área de trabalho.
Fundada há quatro anos, a Reci Qwerty está vocacionada para a recolha de equipamentos eléctricos, electrónicos e informáticos obsoletos, para posterior triagem, desmantelamento e reciclagem.
Depois da Zona Industrial da Formiga, onde deu os primeiros passos, a empresa mudou-se em Março deste ano para a Zona Industrial Arneiro de Fora, na freguesia da Pelariga, em resposta ao crescimento verificado.

Locais de recolha de resíduos:
Reci Qwerty; APEPI; CERCIPOM (Pombal e Guia); Conferência S. Vicente de Paulo; Electrão (junto ao Tribunal); Bricomarché e Intermarché de Pombal; Escola Secundária de Pombal; Carlos Baptista, Lda. (Zona Ind.da  Formiga); Electro Serrador (Av. Heróis do Ultramar); Neomáquina; Caseiro Center (Ilha); Electro Amado (Guia); Maria de Jesus e Filhos (Albergaria dos Doze); Junta de Freguesia de Abiul, Almagreira, Carnide, Louriçal, Meirinhas, Pelariga, Redinha, Vermoil, Vila Cã e União de Freguesias de Santiago e São Simão de Litém e Albergaria dos Doze.