Empreendimento turístico de quatro estrelas vai nascer na Granja

0
3514

Um empreendimento turístico de quatro estrelas vai nascer no lugar da Granja, freguesia de Pombal. A nova unidade hoteleira vai contar com quartos, apartamentos e estúdios, bem como outras valências como salas de reuniões e eventos, restaurante, piscinas, rent-a-car e cabeleireiro.
O projecto The Iberian Hotel – Aparthotel é uma proposta do pombalense Manuel da Silva Ferreira Escalhorda, que pretende investir mais de sete milhões de euros na construção de uma unidade hoteleira, na Granja, mais especificamente na Rua da Quinta.
O empreendimento turístico consiste num aparthotel com uma capacidade de 120 quartos, apartamentos e estúdios, três dos quais adequados a pessoas com mobilidade reduzida. A nova unidade hoteleira terá ainda salas de reuniões e eventos com lotação para 230 pessoas, restaurante, piscina interior aquecida, piscina exterior, sauna, banho turco, venda de produtos locais, rent-a-car, cabeleireiro, entre outras valências.
Com a implementação global do projecto, o investidor prevê a criação de 52 postos de trabalho directos.
O promotor do investimento é um pombalense que esteve muitos anos no Canadá. Manuel da Silva Ferreira Escalhorda é um empresário com negócios no ramo imobiliário no Canadá e Estados Unidos da América, onde gere edifícios e empreendimentos com o valor patrimonial superior a 500 milhões de dólares.
O referido empreendimento turístico já mereceu o reconhecimento de interesse público estratégico por parte da Câmara Municipal de Pombal, numa deliberação aprovada por unanimidade na última reunião de executivo, realizada a 7 de Maio.
Para o presidente da autarquia, “esta é uma iniciativa importante que terá impacto na oferta turística do nosso concelho, mas também na criação de postos de trabalho e na atracção de utilizadores um bocadinho mais atípicos do turista normal, não só do ponto de vista do tempo de permanência, mas também das características do próprio utilizador”. “Parece-me uma solução muito mais completa do que aquela que, classicamente, os hotéis oferecem”, considera Diogo Mateus.
Por sua vez, o vereador Michael António evidenciou a “necessidade deste tipo de investimentos para o desenvolvimento turístico do nosso concelho” e destacou “a localização bastante correcta em termos urbanísticos”.
A localização da nova unidade hoteleira será “próxima do centro da cidade, da saída da A1 e do Parque Industrial Manuel da Mota”, constatou a vereadora Odete Alves, reconhecendo a “importância [deste projecto] para o desenvolvimento económico do nosso concelho”, não só devido ao “volume do investimento e criação de emprego”, mas também porque “vai de encontro às necessidades hoteleiras do nosso concelho”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 3 de Junho