COVID-19 | Situação epidemiológica nos agrupamentos Gualdim Pais e de Pombal

0
5824

Neste momento, há duas crianças infectadas em estabelecimentos do ensino pré-escolar do Agrupamento de Escolas Gualdim Pais. A situação obrigou ao isolamento profiláctico de dois grupos de crianças, mas também de dois docentes e três assistentes operacionais. A informação já tinha sido avançada pelo Pombal Jornal na edição impressa, adiantando que os casos eram reportados aos jardins-de-infância de Meirinhas e Fonte Nova.
Segundo a direcção da escola, foi também detectado um caso positivo num funcionário da cozinha/refeitório da escola-sede, na Charneca, tendo sido determinado, pela Unidade de Saúde Pública de Pombal, o isolamento profiláctico de mais cinco funcionários daquela secção, três assistentes operacionais e um docente. Entretanto, o local já foi desinfestado por uma equipa da GNR, adianta a direcção da escola, encontrando-se a cozinha e refeitório já a funcionar, depois de se ter procedido à substituição dos funcionários que se encontram temporariamente ausentes, por indicação das autoridades de saúde.
Quanto ao Agrupamento de Escolas de Pombal (AEP), há a registar, entre 30 de Outubro e inícios de Novembro, três novos alunos que testaram positivo para a COVID-19. A informação é veiculada pela direcção da escola, no site do agrupamento, onde é igualmente referido que “aparentemente” não há “ligação epidemiológica” entre aqueles casos.
“Estes números elevam para seis o total de casos confirmados, desde o início das actividades lectivas, todos eles na Escola Secundária”, avança a direcção do AEP.
“De acordo com o Plano de Contingência, o AEP seguiu as orientações da Autoridade de Saúde Local que, de acordo com a avaliação de risco efectuada, decide a amplitude das medidas individuais e colectivas a adoptar”, esclarece.
No cômputo geral, e segundo o Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS), o concelho de Pombal tem, à data de hoje, 35 casos activos, ou seja, mais 13 do que ontem, enquanto os recuperados se situam nos 182. O número de mortes contabilizadas desde o início da pandemia é, recorde-se, de 14.