CARTAS POMBALINAS | Pombal mais atrativo, verde e digital

0
437

No passado dia 20 de Junho, assinalaram-se 29 anos sobre a data em que a Assembleia da República aprovou a elevação de Pombal à categoria de cidade.
Entre os saudosistas de uma secular vila com muita experiência e os progressistas que vêem nesta jovem cidade um potencial de modernização e acompanhamento das novas tendências internacionais, creio que importa encontrarmos um diapasão comum que permita promover o desenvolvimento da terra envolvendo e mobilizando as várias gerações.
Aliás, creio mesmo que uma estratégia de desenvolvimento de um território só tem eficácia se for inclusiva e se conseguir envolver toda a comunidade num desígnio colectivo que seja comum.
Posto isto, o aniversário da nossa cidade é sempre uma boa oportunidade para nos debruçarmos sobre o futuro e a estratégia que queremos seguir.
Na definição dessa estratégia de futuro é muito relevante aprofundar a relação de proximidade e confiança com as pessoas, que devem estar sempre no centro de todas as decisões, pois é na valorização e qualificação das pessoas que reside o nosso maior potencial colectivo.
Do meu ponto de vista, essa nova agenda de desenvolvimento deve assentar em três pilares, que torne Pombal cada vez mais atrativo, mais verde e mais digital.
Pombal tem que ser cada vez mais verde, assumindo uma forte vocação ecológica, com foco na sustentabilidade ambiental e no bem-estar colectivo. Nestes termos, a devolução das Matas do Castelo e da Rola à cidade, o prolongamento do corredor ribeirinho junto ao rio Arunca e a construção do grande Parque Verde assumem prioridade; cada vez mais digital, assumindo a liderança nesta era da transição tecnológica e digital, aproveitando todo o potencial das smart cities e das novas tecnologias na melhoria do dia-a-dia da nossa comunidade; cada vez mais atrativo para as empresas e para as pessoas, para que possamos atrair ainda mais investimento, estimular o empreendedorismo, dinamizar a economia local, criar emprego qualificado e fixar talento.
Na preparação deste futuro colectivo precisamos de dois ingredientes muito importantes: união e esperança.
Só estando unidos e coesos (pelo futuro da nossa terra) conseguimos tirar partido do melhor que existe no seio da nossa comunidade e só com uma esperança positiva conseguimos alcançar o nosso propósito colectivo, que deve assentar numa agenda reformista e de modernidade que promova Pombal como um território inovador e criativo, cada vez mais apelativo ao investimento, à fixação de talento e à crescente participação dos cidadãos na gestão autárquica, tendo como resultado final a promoção do bem-estar e felicidade das pessoas que escolhem o nosso concelho para viver ou trabalhar!

Um forte abraço amigo,
Pedro Pimpão
pedropimpao@gmail.com

Partilhar
Artigo anteriorHistóricos do PSD de Pombal apoiam Pedro Pimpão
Próximo artigoEXAME FINAL | De 0 a 20
Pedro Pimpão é natural de Pombal, tem 36 anos, é casado e tem dois filhos. É advogado de profissão e actualmente desempenha as funções de deputado à Assembleia da República, tendo sido eleito pelo círculo eleitoral de Leiria. É Presidente da Assembleia de Freguesia de Pombal, membro da Assembleia Municipal de Pombal e membro da Assembleia Intermunicipal da Região de Leiria. É licenciado em Direito pela Universidade Coimbra, contando com Pós-Graduações em Direito Administrativo, Gestão Autárquica, Direito dos Contratos Públicos e Direito Municipal Comparado Lusófono. É Mestrando em Ciência Política pelo ISCSP – Universidade de Lisboa.