Cartaria celebra a Páscoa durante três dias

0
324

Tradição é tradição, mas varia de local para local e de comunidade para comunidade. Por isso, se é habitual ouvir falar na Serração da Velha, no Cantar das Almas, na Queima do Judas, ou noutras tantas tradições, na Cartaria, na União das Freguesias de Santiago e São Simão de Litém e Albergaria dos Doze, a Páscoa é sinonimo de festividade anual, com direito a actividades culturais, religiosas e muito convívio.

A organização dos tradicionais festejos de Páscoa, na Cartaria, remonta a muitas décadas atrás, quando “os rapazes eram obrigados a ir à inspecção militar”, explica Elisabete Gameiro, presidente da Associação de Melhoramentos, Cultura e Recreio (AMCR) da Cartaria. A tradição ditava que a “realização da festa ficava a cargo dos rapazes que esse ano tinham de se apresentar ao serviço militar”, hoje em dia, essa obrigação não existe, ainda assim a organização da festa fia a cargo dos mais novos, na casa dos 20 anos, com a colaboração de vários membros da colectividade.
É uma festa que “proporciona o convívio e reencontro de populares e da gente da nossa terra, dando continuidade a passagem de valores e feitos da nossa terra”, por isso, durante três dias há espaço “para bailes populares e outros eventos recreativos como almoços e /ou jantares convívio, sardinhadas” e muita união entre os habitantes da Cartaria e de outras comunidades próximas.
A responsável explica que “nesta altura também é normal que muitos emigrantes regressem às suas origens para celebrar a Páscoa em família e para rever os amigos de outros tempos”.
Mesmo longe da terra, “a comunidade continua muito ligada às suas raízes, e por isso é normal que os mais velhos incutam este sentimento de pertença aos mais novos e que os incentivem a ajudar nos preparativos das festas”.
Este ano os festejos realiza-se entre 20 e 21 de Abril, e do programa faz parte uma “sardinhada com broa e bom vinho da região com música ambiente”, para quem ajudar na montagem e preparação do arraial, logo no primeiro dia. No domingo de Páscoa, a festa arranca a partir das 15h30, com a concentração de motorizadas e passeio pelas ruas da localidade, uma das novidades do programa e que certamente vai contar com muitos ‘aceleras’, o programa estende-se pela tarde e noite a dentro, com a actuação de Coelho Kikas”, baile ao som da banda Universo, e perto das 00h00 está previsto o tradicional lançamento do Balão, um dos pontos altos do certame.
Para o último dia de festejos, na segunda-feira, está prevista a realização de uma Missa Campal, seguida de almoço convívio e de jogos tradicionais. Ao final da tarde actua o Grupo de Danças “Diogo Carvalho” da Cartaria. Mais tarde sobe ao palco “Jorge Serafim e as suas anedotas” e esta agendada a actuação da banda Vida de Cão. O encerramento das festividades faz-se com o novo lançamento do Balão.
Para Elizabete Gameiro, esta é uma “tradição muito importante para a comunidade, porque permite que se mantenham laços que de outra forma acabariam por se perder”, e ajuda a “que toda a população se sinta mais próxima da vida activa”.
Durante os três dias de festa, a Associação mantém um restaurante a funcionar, onde os visitantes têm a oportunidade de degustar alguns dos sabores mais típicos da região, e que “permite que a colectividade gere alguma fonte de receitas com a realização deste evento”, remata.