Bodo das Castanhas começa hoje e prolonga-se até domingo

0
1379

Há quem defenda que em fórmula de sucesso não se mexe. Na Junta de Freguesia de Vermoil este tem sido um dos ditames no que toca à organização do Bodo das Castanhas, ainda que com algumas nuances. Ano após ano, o certame mantém-se persistente na evocação de memórias e tradições seculares, mas sem descurar a capacidade de se reinventar.

“Segue a linha dos anos anteriores e na linha do sucesso”, diz Ilídio da Mota, sobre o programa, evidenciando, no entanto, que “a fórmula não é estática”, uma vez que “todos os anos são acrescentadas ou enriquecidas várias actividades”. Prova disso são as novidades que preenchem esta edição, a pensar muito em especial nos mais novos. O presidente da Junta de Freguesia destaca a criação de um espaço, no recinto da escola de Vermoil, dedicado às crianças, onde não vão faltar jogos populares, ateliês de escrita criativa e culinária, pinturas e, como não podia deixar de ser, “muita brincadeira”, frisa o autarca.

Por outro lado, Ilídio da Mota realça o aumento da área da tenda, aproveitando para salientar algumas das iniciativas previstas para o palco ali instalado, nomeadamente, a apresentação das danças urbanas com o Zumba Fitness da Sociedade Filarmónica Vermoilense e ainda a apresentação do bailado “O Sonho da Alice”, adaptado para o Bodo das Castanhas pela professora Kelly Lisboa, da FAP Dança.

Para lá das novidades, o certame volta a ser preenchido com as habituais tasquinhas, a feira de frutos secos, expositores de artesanato e de actividades económicas, o passeio dos clássicos, a concentração de caravanistas e a prova de BTT.

O êxito do certame tem ditado um interesse crescente dos expositores, de tal modo que quem participou em 2014 fez questão de reservar o espaço para este ano. Mas não foram os únicos. “Nas últimas semanas temos recebido novas inscrições, pelo que promete que se reforce ainda mais o número de expositores, que ascenderam a uma centena”, revela o presidente da junta.

A realização da festa representa um esforço financeiro na ordem dos 4.000 euros para a autarquia, a que se soma um apoio de 6.000 euros da Câmara Municipal, que disponibiliza também apoio logístico, através da cedência de equipamento.

Um investimento que, no entender de Ilídio da Mota, é uma mais-valia para a freguesia e muito em particular para as colectividades. “As tasquinhas são brilhantemente organizadas e servidas pelas nossas colectividades, a força viva da nossa freguesia e a ‘alma’ do Bodo das Castanhas”, enaltece o presidente do executivo local. “Não temos dúvidas que as colectividades aqui conseguem, com o muito trabalho e esforço de muito voluntariado, importantes receitas para os seus orçamentos e que lhes permitem fazer face a várias despesas para realização dos seus planos de actividades. Para algumas esta é mesmo a principal fonte de receita”, frisa.