Bodo das Castanhas: a festa de Outono que atrai milhares a Vermoil

0
1281

O Outono já chegou e Vermoil festeja esta época do ano com tasquinhas regionais, feira de frutos secos e muita animação. Falamos do secular Bodo das Castanhas que, no último fim-de-semana de Outubro (entre os dias 27 e 29), volta a cumprir a tradição combinando gastronomia com cultura, desporto e diversão. Estão todos convidados a juntar-se à festa.
José Malhoa e a Estudantina Universitária de Coimbra, mas também os DJ Bagunçada, a banda Big Jovem e Graciano Ricardo vão animar as três noites do Bodo das Castanhas, um evento que já marca o calendário de Outono no concelho de Pombal.
Mas a animação não se resume às noites. A estes nomes bem conhecidos do panorama musical a nível nacional e regional, somam-se ainda outras actividades, com destaque para um balão de ar quente que vai dar oportunidades aos vermoilenses e aos visitantes de ver o Bodo das Castanhas e as paisagens de Vermoil de outra perspectiva.

“Nitidamente o Bodo das Castanhas precisava crescer”
Esta é uma festa que pretende trazer “retorno financeiro às associações, mas também dinamizar a própria freguesia”, contou o presidente da Junta de Vermoil.

Daniel Ferreira preside à Junta de Freguesia de Vermoil

Foi com esse objectivo que “no ano passado fizemos uma mudança significativa” no certame, que cresceu em área e investimento. E este ano “a tenda também vai crescer, mas só ligeiramente”, para “conseguirmos aumentar o número de expositores e darmos mais segurança à zona das cozinhas”, explicou Daniel Ferreira, salientando que “nitidamente [o certame] estava a precisar crescer, porque tínhamos um Bodo das Castanhas muito fechado no espaço das tasquinhas”.
De resto, a festa vai repetir o modelo de 2022. A abertura oficial está agendada para sexta-feira (27) ao final da tarde, numa cerimónia que volta a homenagear o mérito de entidades e personalidades da freguesia.
Logo a seguir, as colectividades (Associação Desportiva da Ranha, Atlético Clube de Vermoil e Associação de Amigos e Vizinhos de Matos da Ranha) começam a servir os pratos tradicionais nas tasquinhas. E claro não faltam as castanhas assadas e a água-pé, que este ano estão por conta da Sociedade Filarmónica Vermoilense. Já a ‘barraca’ da cerveja é dinamizada pelos Prego a Fundo.
E novidades? Além das associações, este ano teremos também a participação da Comissão de Festas de Vermoil e dos finalistas, ambas com um espaço de outras bebidas”, adiantou o autarca, convicto de que este “interesse em participar e a maior envolvência da comunidade são fruto do sucesso da edição passada”.

Mais área e mais expositores
Ou seja, “tem tudo para ser uma grande festa”. Portanto, as expectativas são “repetir e, se possível, ultrapassar a afluência do ano passado”, afirmou Daniel Ferreira, salientando que “quanto mais pessoas tivermos melhor”. Independentemente disso, “queremos essencialmente consolidar as mudanças efectuadas no ano passado e corrigir algumas coisas que correram menos bem”.
Que correcções são essas? “A entrada na tenda estava um bocadinho apertada, por isso estamos a tentar criar condições para ter uma entrada mais franca”.
É com esse intuito que “vamos crescer a tenda mais cinco metros para a frente, para cima da estrada, de forma a ter também mais uma correnteza de expositores”.
E os expositores serão “na ordem dos 30 entre empresas, associações e pessoas de interesse da freguesia”, o que representa um acréscimo em relação ao ano passado. A estes somam-se ainda os vendedores da Feira de Frutos Secos, que este ano “voltam a estar em destaque à frente da feira generalista”, cujos feirantes também não estão contabilizados no número de expositores atrás referido.

“As pessoas identificam-se, cada vez mais, com o Bodo das Castanhas”
Já “o investimento ultrapassa os 40 mil euros”, o qual “é um bocadinho mais alto que no ano passado”. Este aumento “não tem apenas a ver com o alargamento da área, mas também com o aumento de preços”. “Só na tenda tivemos um aumento de cerca de 8%”, destacou, realçando que “este investimento é para bem de toda a freguesia, porque conseguimos potenciar toda a freguesia”.
Afinal, “as pessoas identificam-se, cada vez mais, com o Bodo das Castanhas e isso traz retorno financeiro às associações, mas também dinamiza a própria freguesia”.
De referir que este investimento da Junta de Freguesia é comparticipado em 9.500 euros pelo Município de Pombal, o qual este ano foi actualizado (mais 1.000 euros). “Ainda assim não compensa o aumento de preços, uma vez que o apoio municipal não foi actualizado durante alguns anos”.
“Portanto, o investimento sai praticamente todo do orçamento da Junta de Freguesia”, que “não tem fonte de rendimento nesta festa”, “à excepção dos terrados que rendem cerca de 2.500 euros”.

Bodo das Castanhas quer afirmar-se como ecoevento
Acabaram-se os descartáveis no Bodo das Castanhas de Vermoil. A Junta de Freguesia quer que este passe a ser um ecoevento, pelo que vai substituir os copos descartáveis por copos reutilizáveis.
“À semelhança do que já acontece noutras festas do concelho, queremos que o Bodo das Castanhas seja um ecoevento”, por isso “vamos adoptar os copos reutilizáveis”. Assim, as pessoas terão de adquirir, por um euro, o copo alusivo ao certame, que terá a imagem da Magusta, a mascote do Bodo das Castanhas.
Com esta decisão “queremos dar o exemplo”, implementando mais uma medida de sustentabilidade ambiental, que se junta a outras que motivaram a “distinção com o galardão de ecofreguesia”.

 

“Queremos mesmo que as pessoas venham aproveitar o Bodo das Castanhas”, que este ano pretende “consolidar as mudanças significativas” implementadas no ano passado, quando “o [novo] modelo funcionou muito bem”. As alterações na organização do espaço, que cresceu significativamente, e na programação, que encerrou com um artista de renome nacional, foram aplaudidas tanto pelas associações como pelos visitantes. Este ano, o recinto volta a crescer “ligeiramente” e todas as actividades, incluindo a sessão solene de abertura do evento, decorrem na tenda.

 

Carina Gonçalves | Jornalista