Alunos da Marquês de Pombal ajudam a reflorestar Abiul

0
354

 

Os alunos da Escola Básica Marquês de Pombal entregaram, no passado dia 6 de Janeiro, 134 árvores à Junta de Freguesia de Abiul para ajudar a reflorestar áreas devastadas pelos incêndios que assolaram uma parte daquele território, no passado mês de Julho.

A doação de 64 árvores de fruto e 70 carvalhos foi feita no âmbito de “um projecto que envolveu toda a comunidade educativa, mas foi dinamizado pela turma do 6.º E, que é constituída por 22 alunos”, sendo “muitos deles da zona de Abiul”, pelo que “viveram este drama dos incêndios”, explicou a professora coordenadora da iniciativa.

Por esse motivo, “surgiu a ideia de ajudarmos, pelo menos, a reflorestar os quintais das pessoas afectadas pelos incêndios com árvores de frutos envazadas”, contou Anabela Santos.

Assim, numa fase inicial do projecto, “os alunos recolheram fotografias que eles próprios tinham tirado dos incêndios”, as quais foram utilizadas na disciplina de TIC para “fazer um vídeo, que foi passado em todas as turmas da escola”.

Já nas aulas de Português elaboraram um texto sobre a iniciativa, que foram ler às várias salas.

Depois começaram a recolher as árvores. “Mas havia pessoas que não tinham possibilidade de comprar árvores e preferiam dar dinheiro”, com o qual os alunos compraram algumas árvores, através de uma “parceria estabelecida com a Agriloja, que nos fez um preço inferior”.

“Ao todo, conseguimos juntar cerca de 60 árvores, o que foi muito bom”, uma vez que “foi além das nossas expectativas”, disse Anabela Santos.

“Recolhemos maioritariamente árvores de fruto envazadas para as pessoas colocarem nos quintais, mas também temos alguns carvalhos, porque no ano passado na disciplina de Ciências germinámos bolotas, cujas árvores vão agora ajudar a reflorestar algumas zonas da serra ou baldios”.

Concluído este projecto, a Escola Básica Marquês de Pombal propôs “uma parceria com a presidente da Junta de Freguesia de Abiul, que consiste em germinar as bolotas para ajudar a reflorestar algumas partes ardidas do nosso concelho”, informou a professora, dando conta de que a presidente da Junta, Sandra Barros, mostrou-se disponível, o que “nos deixa muito contentes”.