Recordar os usos, costumes e tradições é um dos objectivos da Associação dos Amigos da Aldeia do Vale. Desta forma, no passado domingo, 25 de Agosto, foi a vez de mostrar aos mais novos como se realizava a descamisada do milho há várias décadas atrás.
Assim, tal como antigamente, um grupo de homens e mulheres juntou-se para uma das actividades agrícolas mais queridas dos meses de Verão, afinal, separar a folha da maçaroca, além de um trabalho necessário, era muitas vezes uma forma de divertimento. “Lembro-me de quando se reuniam grandes grupos de pessoas para a desfolhada do milho, nesse dia era sempre uma grande alegria”, conta Ernesto Ferreira, presidente da colectividade, enquanto explica que com esta iniciativa “procuramos recriar actividades que se faziam antigamente e que não queremos que se percam apenas na memória dos mais antigos”.
Para além do trabalho, a tarde fez-se com muita animação, onde foi servido um lanche, mesmo à moda antiga, chegado dentro de cestas de verga e com iguarias típicas da época, onde não faltou o vinho servido numa cabaça, as petingas fritas e um grande alguidar de tomate e pimentos assados, para partilhar.
Próxima de Pombal, e dividida entre a freguesia de Vila Cã e Pombal, a aldeia típica recupera agora as suas casas, as suas tradições e até as crianças voltaram a brincar na rua. A Associação Amigos da Aldeia do Vale tem desenvolvido as “mais várias actividades no sentido de dinamizar a aldeia e de atrair visitantes”, reforça o responsável, e explica que estão agendadas várias actividades “à moda antiga” para os próximos meses. A próxima, ainda sem data confirmada, mas que se irá realizar no mês de Setembro, passa por um passeio à Serra de Sicó, e que incluiu um picnic “lá bem no alto”, para que se recordem os tempos em que as pessoas utilizavam aqueles trilhos para finalidades agrícolas.
Depois do milho desfolhado e armazenado, é tempo de pensar o que se fará com a matéria prima, e nesse sentido, Ernesto Ferreira revela que “o milho poderá ser vendido a leilão, num próximo evento, ou poderá ser armazenado e posteriormente utilizado na confecção de broas”, e consumido pelos amigos da Aldeia do Vale, num almoço convívio, picnic, ou evento similar, para que todos tenham a oportunidade de provar o fruto desta actividade.
A associação prepara-se também para realizar, no próximo mês de Novembro, uma matança de porco como se fazia antigamente.