A importância da hidratação em tempos de Covid-19

0
714

Com o regresso ao trabalho e da escola, bem como às rotinas diárias, uma hidratação adequada deve também fazer parte do dia a dia, em especial dos grupos de risco, crianças, desportistas, grávidas, idosos e pessoas com maior grau de dependência física e com doenças associadas (ex: diabetes, doenças cardiovasculares, etc), bem como pessoas que trabalham em ambientes com temperaturas mais elevadas (ex: padeiros, cozinheiros, etc).

No desafiante e difícil contexto de Covid-19 em que vivemos, é fundamental termos uma ingestão de água adequada às nossas necessidades diárias, dado que a água contribui para a fluidez do sangue, transporte de nutrientes e oxigénio, auxilia na limpeza das vias do trato respiratório, contribuindo para a resposta imunológica do nosso organismo.
A água ocupa 60 a 70% do nosso corpo, sendo um elemento essencial no organismo, está presente no sangue e nas células, exercendo várias funções essenciais à vida. É também o meio de transporte de várias substâncias (ex: medicamentos), desde a sua ingestão, absorção até à eliminação.
Uma ingestão equilibrada de água também contribui para evitar alguma dores de cabeça e melhorar a concentração, a atenção, a memória, o raciocínio, ou seja, contribui também para a performance laboral.
O nosso sistema imunológico é composto por várias células, órgãos e tecidos, que de maneira conjunta, atuam na proteção do nosso corpo, produzindo anticorpos que auxiliam no combate de vírus e bactérias. Portanto, manter uma boa ingestão de água diária de água é decisivo para uma boa imunidade, e para ficarmos mais aptos para o combate no aparecimento de doenças e processos infecciosos, como gripe, ou mesmo a Covid-19.
A desidratação muda a fluidez do sangue, comprometendo o transporte de nutrientes e oxigénio, impedindo o adequado funcionamento das células, atrapalhando a resposta imunológica do nosso organismo. A desidratação é comum nos idosos, e é umas principais causas de entrada nos serviços de urgência dos hospitais.
Um parâmetro interessante para saber se a quantidade de água ingerida está adequada, é olhar para a coloração da urina, a qual não pode estar nem muito amarela nem muito clara, o ideal é estar levemente amarelada.
Quanto às recomendações da ingestão de água por dia, de acordo com o Instituto da Hidratação e Saúde, um homem deve ingerir 2.5l/dia e uma mulher 2l/dia (valores mais adequados para cada pessoa dependem de vários factores como a actividade física, temperatura ambiente, situações de doença, peso, entre outros). Para tornar a ingestão de água mais agradável, pode optar por chá ou infusões, sem açúcar.
Para além do consumo de água, é fundamental que mantenha uma alimentação variada, equilibrada e adequada, tendo como base os vários grupos da roda dos alimentos (ex: fruta, vegetais, hortaliça, carne, peixe, ovo, lacticínios, arroz, pão, etc), fazer actividade física regular, dormir bem, fazer uma boa higiene oral, rir e manter-se otimista, tudo isto é essencial para uma boa imunidade.

Tenha cuidado e proteja-se!
Até à próxima.

António Cordeiro
Nutricionista
CP: 0728N
email: anto_cordeiro@sapo.pt