A galinha da minha vizinha põe um OVO melhor que a minha!

0
958

Mais uma oportunidade que passou ao lado do município de Pombal! Uma oportunidade de criar algo que se enquadrasse no panorama e nas características do concelho de Pombal e que pudesse dar algum do ansiado dinamismo bem como atrair as desejadas pessoas a uma cidade carente de movimento, novas atracções e identidade.

De facto, à excepção do conhecido arroz de tomate e das festas do bodo, poucos produtos e eventos poderão servir para caracterizar Pombal fora das suas “fronteiras”. Mas se nos últimos anos tem havido destaque para um produto made in Pombal, esse produto tem sido claramente o ovo, e todo o trabalho das empresas ligadas a este setor na capacidade de inovarem nos produtos onde a base é o próprio ovo.

Pois bem, quando Pombal “encontra” um produto que de certo modo o caracteriza e possa criar marca, eis que surge um festival onde o ovo é “Rei”, mas para meu espanto e certamente de muitos, o referido festival teve lugar, imagine-se, em Leiria! A acrescentar a isto importa de sobremaneira referir que alguns dos principais patrocinadores do evento, sobretudo os ligados à indústria do ovo, eram empresas/associações com sede no concelho de Pombal, como são exemplos a ANAPO com sede no parque industrial Manuel da Mota, a DEROVO e até a CEMOPOL…

É caso para dizer que Pombal esteve bem representado no festival do ovo, pena porém o festival não poder ter estado representado em Pombal, talvez uma vez mais por falta de alguma visão estratégica de quem dirige os destinos deste município, que mais parece preocupado em comprar tudo o que esteja à venda em termos de imobiliário, o que aos mais desatentos pode fazer pensar que se trata de um município ao bom jeito comunista com a sua política de “nacionalizações”.

Curiosamente, ou talvez não, aparece em Pombal a semana da alimentação saudável e sustentável, quem sabe para tentar colmatar a oportunidade perdida para o concelho vizinho relativamente ao já referido festival, mas de facto a galinha da vizinha parece efetivamente pôr um ovo melhor que a minha, senão repare-se, de um lado temos um festival do ovo ao qual se pode reconhecer alguma originalidade e que é aberto a toda a população, residente e não residente, neste caso no concelho de Leiria, do outro lado temos uma semana da alimentação saudável e sustentável que para além de ter muito pouco de originalidade, também padece de um âmbito muito limitado e que pouco dinamismo e gente traz ao concelho de Pombal, já que se destina apenas às escolas inscritas no Programa Eco-Escolas e aos colaboradores do município de Pombal que frequentem o refeitório municipal.

Em suma, de um festival facilmente as pessoas se recordarão nos próximos tempos/ anos, já sobre uma semana de alimentação saudável e sustentável, creio, não rezará grande história.

RICARDO FERREIRA

N.R.: O artigo de Ricardo Ferreira intitulado “A galinha da minha vizinha põe um OVO melhor que a minha!” está também disponível na edição desta semana, na página 18. Contudo, por lapso, está erradamente identificado. Onde se lê Daniel Gomes Duarte, deve ler-se Ricardo Ferreira. Ao visado e aos nossos leitores deixamos aqui o devido pedido de desculpas.