Ulisses Rodrigues continua a somar troféus no BTT

0
2831

O atleta da equipa BTTralhos (Vermoil) continua a somar vitórias. No dia 4 deste mês, Ulisses Rodrigues voltou a subir ao pódio da Maratona de Btt Cidade de Fátima, este ano para receber dois troféus, ambos como primeiro classificado: um na Geral e outro na categoria de Masters 40. Com um percurso de 75 km, o atleta completou a prova, com um acumulado de 1750m, em perto de três horas e meia.

Com 40 anos e a residir na Pelariga, Ulisses Rodrigues descobriu o gosto pelo BTT em 2010, modalidade que passou a praticar aos fins-de-semana, de forma lúdica, com os amigos. O gosto pelas duas rodas foi crescendo e, juntamente com outros adeptos por este desporto, criaram, na Pelariga, os 100kedas, grupo que trouxe motivação extra e uma vontade de fazer mais e melhor. O “bichinho” pelas pedaladas estava já instalado, quando Ulisses Rodrigues experimenta o ciclismo de estrada e percebe que, dali em diante, iria dividir a paixão pelo BTT com esta nova descoberta, à boleia da qual se abriram novos desafios, ao ponto de já ter participado nos granfondos (percursos com acumulado elevado e muitos quilómetros) da Serra da Estrela, Gerês, Arrábida, Lousã e Porto.
O ano de 2015 representou outro marco na vida desportiva do atleta, ao ser convidado para integrar os BTTralhos, equipa pela qual tem vestido a camisola em inúmeras provas. Destaque, por exemplo, para a participação no Geotour do Fundão, no passado mês de Fevereiro, com a duração de dois dias, ou a viagem, em Abril de 2017, pela mítica Estrada Nacional 2, acompanhado de três colegas. “Foram fins-de-semana fantásticos”, recorda o pombalense. Ulisses Rodrigues reconhece que a principal motivação é divertir-se, “e divertir os que me rodeiam”, mas procura dar sempre o melhor de si. E é nesse sentido que, mais recentemente, tem contado com as indicações do treinador Pedro Carvalho, “ao qual agradeço por me fazer crescer, querer mudar, ir em frente, por me ensinar a acreditar que o meu sonho é possível”.
Com mais de 60 provas no seu historial, o pombalense não esconde “a alegria jovial” que o ciclismo lhe traz, seja qual for a vertente, assumindo que é com este espírito que ultrapassa “o cansaço de tantos quilómetros feitos e as horas roubadas à minha esposa e aos meus três rebentos, que apoiam orgulhosamente todas as minhas conquistas nesta área”.
Com centenas de praticantes de BTT (mas também de ciclismo de estrada), Ulisses Rodrigues lamenta que o concelho não tenha uma zona específica para a prática da modalidade, à semelhança do que existe noutras regiões, atendendo às condições de excelência que o território oferece, nomeadamente na Serra de Sicó.