Terras de Sicó tem 1,7 milhões para apoiar negócios

0
134
Terras de Sicó
Gonçalo Gomes, do Turismo Centro de Portugal, apresentou o programa de incentivos ao investimento turístico

David Leandro, da Terras de Sicó – Associação de Desenvolvimento, está convicto que a dotação orçamental de cerca de 1,7 milhões de euros, deverá esgotar na primeira fase de candidaturas ao Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E), cujo prazo terminará a 28 de Junho.
O responsável foi um dos oradores na sessão de apresentação do SI2E que a Câmara de Pombal promoveu no início do mês de Junho. Uma iniciativa que teve como parceiros o Grupo de Acção Local Terras de Sicó, a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria e o Turismo do Centro.
A sessão teve como objectivo principal “apresentar o programa disponível para a criação, expansão ou modernização de micro e pequenas empresas”. Permitiu ainda divulgar as operações de financiamento ao abrigo de programas comunitários” com destaque para o Fundo Social Europeu (FSE) e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).
Por sua vez, Gonçalo Gomes, do Turismo Centro de Portugal, aproveitou a ocasião para apresentar os programas de incentivos ao investimento turístico.
Tanto o presidente da Câmara Municipal de Pombal, Diogo Mateus, como a vereadora Ana Gonçalves, com o pelouro do Comércio, Industria e Empreendedorismo, acreditam que o SI2E “será uma oportunidade para potenciar o investimento económico e premiar o espírito empreendedor que caracteriza o nosso território”.
Uma opinião corroborada por Horácio Mota, presidente da Associação Comercial e de Serviços de Pombal (ACSP), considerando que aquele sistema de incentivos permite que alguns dos micro e pequenos empresários possam apresentar as candidaturas para os seus projectos de investimento, e que não seria possível em outros programas. “Este é muito mais abrangente e de fácil acesso”, disse.
David Leandro enalteceu o facto de a Terras de Sicó ter iniciado a implementação da sua estratégia de desenvolvimento local, recentemente aprovada para o território de intervenção que constitui os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure.
Um novo ciclo de programação afigura-se como um “grande desafio” para o território, disse.

Notícia publicada na edição nº 109, de 22 de Junho

Partilhar
Artigo anteriorTAP junta várias áreas da cultura na Praça das Letras
Próximo artigo“Explore Sicó” poderá ter “funcionamento inovador”
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.