Samuel Remédios bateu recorde na pista coberta de Pombal

0
292

O Sporting dominou o Campeonato de Portugal de atletismo em pista coberta, que se realizou no passado fim-de-semana, dias 10 e 11, no Expocentro, em Pombal, no qual Samuel Remédios (Juventude Vidigalense) bateu o recorde nacional do heptatlo, que pertencia a Mário Aníbal, seu treinador, desde 2000.
O atleta de 25 anos somou 5.980 pontos, mais 50 do que o seu antecessor, ao vencer seis das sete provas nos dois dias de competição e obteve 5.980 pontos, ficando próximo da melhor marca mundial do ano.
“Estou felicíssimo por ter batido este recorde que pertencia ao meu treinador. Quero também agradecer ao meu clube, à Juventude Vidigalense, que durante estes dois foi incansável no apoio, conforme se pôde ver na bancada”, referiu o atleta do concelho da Batalha, no final da sua prova.
A sportinguista Lorene Bazolo, que no primeiro dia tinha batido o recorde dos 60 metros dos Campeonatos de Portugal de atletismo em pista coberta, com a marca de 7,30 segundos, que lhe valeu a revalidação do título nacional, sagrou-se também campeã nos 200 metros femininos, com 24,15 segundos, revelando estar em grande forma.
Nos 4×400 metros masculinos, o Sporting manteve o título, com o tempo de 3.18,86, que é recorde nacional em campeonatos de pista coberta. No salto em comprimento, o sportinguista Miguel Paim Marques conquistou o título que pertencia a Marcos Chuva, do Benfica, que não participou nos campeonatos.
Apesar de não se ter preparado especificamente para esta prova, Sara Moreira conquistou o seu nono título nos 3.000 metros, com o tempo de 9.16,44 minutos. Também sem oposição, o atleta do Benfica Tsanko Arnaudov renovou o título no lançamento do peso, com uma marca de 20,57 metros.
Nos 200 metros, Frederico Curvelo, do Benfica, conquistou o seu primeiro título sénior, batendo o detentor do troféu Carlos Nascimento, do Sporting, por 49 centésimas de segundo. João Mascarenhas, do Benfica, triunfou nos 800 metros masculinos, com 16 centésimos de segundo sobre o segundo classificado, Sandy Martins, do Sporting, que era o detentor do título. No salto em altura, o benfiquista Paulo Conceição revalidou o título nacional com a marca de 2,20 metros, menos cinco centímetros do que no ano passado.
Num total de 30 provas, o Sporting conquistou 18 títulos, o Benfica oito, a Juventude Vidigalense dois, a Associação Jardim da Serra dois, um deles partilhado com os “verde e brancos”, e o Clube Oriental do Pechão um.

Partilhar
Artigo anterior“Estamos um passo à frente”
Próximo artigoBenefícios da Mesa Radiónica
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.