Rota dos Presépios para ver até Dia de Reis

0
598

De barro, em gesso, em corda, com arame, em madeira. Mais tradicionais ou mais alternativos, ao todo são três dezenas de presépios que embelezam as montras das lojas na Zona Histórica da cidade de Pombal, e que podem ser apreciados até ao Dia de Reis, celebrado a 6 de Janeiro.

Este é o segundo ano consecutivo que o Museu Marquês de Pombal organiza este evento natalício e que tem como objectivo “levar o Museu para fora de portas”, admite Cidália Botas, conservadora e organizadora. A ideia surgiu “como forma de aproximar os pombalenses, e os nossos visitantes, da arte popular portuguesa, e incentivar a visita aos espaços culturais da cidade”.

Assim, e de forma a dinamizar a zona mais antiga da cidade e a incentivar a que seja mais visitada, Cidália Botas contactou os comerciantes locais, expos a sua ideia e a “aceitação foi muito boa”, até porque “tentamos adaptar o presépio ao estilo da loja”, ou “os comerciantes também podem visitar o museu e escolher a peça que gostariam de ver exposta na sua montra”, se for possível, “acolhemos a escolha”.

E se o objectivo desta iniciativa é aproximar o público dos museus, então pode dizer-se que é uma aposta ganha: “este ano ainda é cedo para perceber o que quer que seja, no entanto, no ano passado percebemos que muitas pessoas foram de presépio em presépio… até chegar ao museu”, que visitaram. E a história não fica por aqui, “foram várias as pessoas a entrar nas lojas e a perguntar aos comerciantes onde tinham comprado o presépio que estava na montra, ou se estavam à venda”. Há venda não estão, uma vez que todos eles são feitos por artesãos nacionais, e pertencem ao espólio do Museu, mas podem ser vistos e revistos vezes sem conta nas montras das lojas, ou no próprio Museu. Para além destes 30 presépios expostos, a colecção é bastante alargada e merece ser visitada. É de ir.