RENDALÍSSIMA | o que fazer para aumentar o amor-próprio?

0
348


Já todos sabemos quais as consequências óbvias de uma baixa auto-estima: insegurança, fragilidade emocional, sentimentos de culpa se não colocar os outros em primeiro lugar. Também sabemos que tudo isso poderá ter implicações graves em vários aspectos da vida pessoal e profissional.
Numa clara celebração do meu novo site, www.anarendalltomaz.com , que marca o início de uma nova forma de trabalhar a Consultoria de Imagem, decidi dedicar o texto de hoje à auto-estima. Ao amor que devemos nutrir pela pessoa mais importante do nosso mundo: nós. Acredito que muito do que recebemos e aceitamos por parte dos que nos rodeiam está directamente ligado à relação que temos connosco. E é por esse motivo que o meu desejo hoje é que ao chegar ao final desta leitura deseje investir nela e melhorar a forma como se trata.
Sugiro pequenas mudanças de atitude que darão frutos a curto prazo. Ainda há tempo até ao final do mês para experimentar colocá-las em prática e começar a dedicar mais atenção a si mesma. Todas juntas trarão uma semana preenchida com mais do que trabalho, obrigações e contrariedades e contribuirão directamente para uma elevação do seu amor por si.
Pronta para começar?

 

 


Escolha uma nova actividade física! Tem de ser algo de que goste, que lhe dê prazer e que a divirta. Dança, natação, equitação, ténis, andar de patins no parque, qualquer coisa que ajude a libertar a tensão acumulada. Eduque-se e reserve algum tempo durante a semana para descomprimir.

 

 


Que hobby a entusiasma? O que gostaria de aprender? Comece já a tratar dos presentes para o Natal – faça as suas próprias peças de bijuteria ou tricote cachecóis quentinhos. Abstraia-se do mundo com uma tela e um pincel na mão ou escreva as suas crónicas. Dê asas à criatividade e permita-se brincar. Há quanto tempo não se concentra em algo por puro prazer?

 

 


Elimine tudo o que puder! Se não contribui para o seu crescimento pessoal, para que serve? Pessoas que não elevam a sua vibração mas que a fazem sentir-se em baixo de cada vez que se encontram não devem ter o privilégio da sua companhia; são para evitar! E nas redes sociais, se não puder mesmo eliminar a amizade daquela tia que enche o seu feed do Facebook com spam ou aquele ex-colega de escola que não se inibe de comentar de forma irritante tudo o que aparece, accione a opção “deixar de seguir”. Até no Instagram pode fazê-lo e assim assegura que só vê o que a diverte, instrui e relaxa.

 


Compre um batom encarnado. Parece superficial mas se procurar uma tonalidade com que se sinta confortável e que não esteja constantemente a pintar-lhe os dentes, sentir-se-á especial, mais bonita e consequentemente, mais confiante. Aplicar uma cor viva nos lábios é uma forma simples de adicionar alegria ao seu rosto e de se ver de forma diferente do habitual quando se olhar ao espelho, antes de sair de casa. Por isso, altere o tom do seu dia – adicione cor! E quando se habituar a esse detalhe, encontre outra forma de investir em si: faça da manicure uma aliada, desfrute de uma massagem, aposte em produtos adequados ao seu cabelo… há tantas possibilidades!

 

 


Cante no carro. Dance enquanto prepara o jantar. Convide a alegria para a sua vida. Celebre-a! Não estamos no mundo só para pagar contas.

 

 


Não exija demasiado de si mesma! Não lhe apetece sair? Não vá. Quer desfrutar de uma noite inteira no seu sofá? Força. Não se sente com disposição para acabar aquela tarefa? Termine-a amanhã. Respeite a sua vontade, o mais natural é que mereça uma pausa.

 

 


Tire tempo para si. Além da profissional, da mãe, da filha, da amiga, da namorada, da esposa, da amiga… também existe a individualidade. Como todas as relações, aquela que mantemos connosco deve ser nutrida e cuidada. Aprenda a gostar do tempo que pode passar consigo. Escolha um destino – uma praia, um jardim, um sítio que traga serenidade e que a coloque em contacto com a natureza. Vá e passe algum tempo sozinha. Faça balanços e planos, feche os olhos, respire fundo e deixe que o seu corpo liberte toda a ansiedade. Regresse ao mundo real com as energias renovadas.

 

 


Tenha cuidado com a alimentação. Zelar pela saúde também é uma forma de demonstrar amor. Se sentir necessidade, recorra a uma nutricionista para a apoiar. No entanto, não se pressione e não dê lugar à culpa quando lhe apetecer algo que não seja uma salada. Uma fatia de bolo ou um pastel de nata de vez em quando não são um pecado – são um prazer.

 

 


Faça algo por bondade. Seja generosa. Dê. Apareça em casa daquela pessoa que está de luto e leve-lhe um bolo feito por si para lancharem juntos. Faça uma doação a uma instituição em que acredite. Retire do armário as roupas que já não lhe são úteis mas que se encontram em óptimas condições de conservação e faça-as chegar a quem precisa. Doe o seu tempo e inscreva-se como voluntária numa associação. O que importa é contribuir para o bem comum.

 

 


Experimente qualquer coisa pela primeira vez. Vá ver uma peça de teatro, um bailado ou visite um museu onde nunca tenha entrado. Compre uma viagem low cost por impulso. Prove um Pho ou desencaminhe uma companhia e saia à noite para dançar num lugar onde não conheça ninguém. Salte de pára-quedas se for preciso. Vale tudo menos ficar na mesma.

 

 

Traga um pedacinho de natureza para junto de si. Assuma o compromisso de adoptar um novo animal de estimação. Marque o início de uma nova fase com algo realmente importante – uma vida. Essa presença constante dar-lhe-á força para continuar a investir em si, vontade de voltar para casa e uma calorosa sensação de aconchego e de amor incondicional. Se não tiver possibilidades de cuidar de um elemento da fauna, opte pela flora: compre uma planta nova que represente a sua relação consigo e comprometa-se a cuidar dela e a observá-la todos os dias.

Comece hoje!

Partilhar
Artigo anteriorFuracão Leslie encerra parque de campismo ‘O Tamanco’
Próximo artigo“Sabores de Ansião” regressam este fim-de-semana
Depois de se dedicar ao Jornalismo, decidiu aprofundar os seus conhecimentos numa vertente menos explorada ao longo da sua formação académica, a comunicação não-verbal. Após uma especialização em Lisboa em Consultoria de Imagem, lançou-se a título pessoal na área da Moda e assume-se em 2018 como a primeira Fashion Therapist do país. Já foi contratada pelo grupo Sonae para realizar serviços de Personal Shopping aos seus clientes, marca presença na Vogue Fashion's Night Out, trabalhou no grupo Creative Concept como responsável pela gestão dos cursos leccionados e pelo departamento de Comunicação da Creative Academy e exerce funções enquanto Social Media Manager de eventos de Moda. Trabalha de perto com grandes marcas de luxo internacionais sediadas na Avenida da Liberdade e com designers portugueses vocacionados para noivas. Em Pombal tem uma parceria com a Quinta da Concha porque apesar de se mover na capital, tem especial gosto pelo trabalho com clientes da zona centro. Contactos: anarendalltomaz@gmail.com || https://www.anarendalltomaz.com/