Presidentes de Junta preocupados com serviços de saúde

0
365

O presidente da União de Freguesias de Santiago, São Simão de Litém e Albergaria dos Doze, alertou para uma eventual revolta popular face ao estado em se encontram os serviços de cuidados primários de saúde no território. Manuel Nogueira Matos lamentou, no entanto, a falta de respostas às comunicações enviadas aos diversos organismos que tutelam o sector.
O autarca social-democrata diz que foi confrontado com os problemas “no início do mandato anterior” e afirmou que “os utentes não entendem que a junta de freguesia se sente impotente para os resolver”.
Segundo Nogueira Matos, a extensão de saúde em São Simão de Litém “fechou temporariamente”, a de Albergaria dos Doze “está para fechar por falta de enfermeiras e administrativa” e a de Santiago de Litém “está um caos”. “Solicitámos reuniões à coordenadora, ao ACES Pinhal Litoral e à Administração Regional de Saúde do Centro, mas ninguém nos responde”, frisa.
A preocupação de Nogueira Matos acabou por ser subscrita por outros presidentes de Junta de Freguesia do concelho, com o presidente da Câmara Municipal a dizer que já transmitiu, também, a sua preocupação à nova presidente da ARSC e ao ministro da Saúde.

Partilhar
Artigo anteriorPombal baixa no índice de transparência municipal
Próximo artigoAtropelamento mortal na linha do Norte em Pombal
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.