“Pombal tem todas as condições para organizar um dos torneios mais fortes de Portugal e da Europa”

0
526

Jorge Barrento, coordenador da Secção de Xadrez Oficina Criativa – Fabrikarts é o grande dinamizador da modalidade na cidade de Pombal. O pombalense já trabalha no sentido do tradicional Open Internacional de Pombal começar a fazer parte do circuito Nacional de lentas da Federação Portuguesa de Xadrez (FPX), assim como um torneio no ritmo de semi-rápidas, também a fazer parte do circuito da FPX.
Em conversa com o Pombal Jornal explica que a “integração de Pombal no circuito nacional é uma mais valia para todos nós, desde os xadrezistas ao comércio local e a própria montra que estes eventos acarretam”. A Oficina Criativa pretende continuar a aposta no “Conhecer Pombal à boleia de um xeque mate”, conceito que consiste na divulgação dos artistas locais, gastronomia, arte, cultura e comércio.
“Pombal tem reunidas todas as condições para organizar um dos torneios mais fortes de Portugal e da Europa, e sem grandes encargos”, afirma. Também a aposta em “Estágios de Alto Rendimento” com grandes nomes do xadrez nacional são para continuar. “Aqui a aposta na qualidade é a base do seu sucesso, pois não basta organizar um “estagio” e está feito, é mais linear do que parece” diz Jorge Barrento.
O nível de evolução dos jovens “tem de ser equivalente para que o estágio seja produtivo, porque bastava ter um jovem noutro patamar para retardar o aproveitamento do grupo”, assim como o número de inscritos deve ser limitado, caso contrário “entramos na parte mercantil, o que a maioria dos dirigentes o faz, sem que o aproveitamento seja o desejado”.
“Alguma coisa tem de ser feita pelo xadrez escolar (AEC)”, diz o coordenador, “não é de todo normal uma empresa que explora o xadrez escolar há já quatro anos e que não tenha canalizado uma dezena sequer para o desporto federado, já para não mencionar a recusa de dois Mestres, campeão nacional e campeã nacional, para a dinamização deste desporto no Agrupamento Escolar de Pombal”, Jorge Barrento salienta que nenhum agrupamento escolar do país tem nos seus serviços “tão distintas personagens”.
O coordenador afirma que “para o xadrez ter êxito são necessários três factores: clube, escola e autarquia, sem eles a modalidade está condenada ao fracasso”. Por fim menciona que existe abertura em alguns quadrantes e acredita “piamente que o xadrez em Pombal será uma realidade de sucesso”.
“Pombal já está na grande montra do xadrez nacional, através da Oficina Criativa – Fabrikarts”, que este sábado, 16 de Dezembro, defronta, para a Taça de Portugal, a forte equipa de Montemor-o-Velho pelas 15h00 nas instalações da Fabrikarts. O pombalense garante que “muitos outros projectos estão na calha”, e que em breve serão divulgados. Os interessados na prática desta modalidade podem obter mais informações sobre torneios, e aulas, através do correio electrónico: oficinacriativa.pbl@gmail.com, por telefone: 236 207 026 ou 919 850 373, ou nas instalações da Fabrikarts, localizada no Edifício Turra, na Avenida Engenheiro Guilherme Santos, aberta de segunda a sexta-feira, das 17h30 às 22h00.

Partilhar
Artigo anteriorNA ESCOLA DA VIDA | Em busca de valores perdidos
Próximo artigoBackline Music Store está de regresso
Nasceu em 1985, estudou Comunicação Social na Escola Superior de Educação de Coimbra e participou num curso de formação em Jornalismo e Crítica Musical. Passa os dias a ouvir música, adora assistir a concertos e sonha viajar pelo mundo com uma mochila às costas.