Pombal acolhe primeiro seminário sobre urnas certificadas

0
384

A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP) vai realizar amanhã, sexta-feira, o primeiro seminário que tem como objectivo a “sensibilização, divulgação e promoção da Urna CNUF”, uma “marca comunitária para o cumprimento da lei e das normas nacionais e internacionais, designadamente as relativas às questões ambientais tendo em conta a natureza, finalidade e destino das urnas.”
“Este grande evento a nível nacional contará com a participação de todas as autarquias do país, fabricantes de urnas funerárias, agentes funerários, associações de agentes funerários e sobretudo, entidades governamentais ligadas ao ambiente e saúde”, refere a organização, salientando que o “grande objectivo do CNUF” passa por “proteger o ambiente com base numa atitude responsável”. Daí que a AIMMP desafia todos os “operadores e agentes do sector” a darem o seu “contributo e cooperarem para um mundo mais moderno, mais amigo do ambiente e com melhor qualidade de vida para todos.”
Os trabalhos, que decorrerão durante todo o dia na Quinta do Ti Lucas, em Pombal, iniciam-se com as intervenções de Vítor Poças, presidente da AIMMP, Diogo Mateus, presidente da Câmara Municipal de Pombal, estando convidados ainda o presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses e um membro do Governo.
Impactos ambientais no contexto funerário; norma portuguesa NP 4474-2008; Certificação dos fabricantes, ficha técnica e selo; Regulamentos, licenciamentos e taxas aplicáveis; Apresentação do sistema de certificação CNUF, são alguns dos temas que serão debatidos. Está prevista ainda a realização de uma mesa redonda com representantes dos fabricantes de urnas, da associação dos municípios, da associação das freguesias, da associação dos profissionais do sector, da associação nacional de empresas lutuosas, e da associação de agentes funerários.

Partilhar
Artigo anteriorTribunal condena sete arguidos por roubo e tráfico
Próximo artigoAntónio Raminhos e “Radar 360º” animam Festival de Teatro no fim-de-semana
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.