O PERFUME DA SERPENTÁRIA | Top Secret*

0
1175

Sempre adorei os filmes de espionagem. Confesso que vi todos os filmes do 007. Acho muita graça à forma de como o autor, Ian Fleming, urdiu o personagem de James Bond. Agente Secreto do MI6, garboso, metódico, corajoso, mulherengo, danado prá pancadaria e com um sentido de humor refinado (qualidade que considero sintoma de inteligência). Bond, James Bond, ao que consta, não saiu totalmente da imaginação do seu autor. Fleming ter-se-á inspirado num espião sérvio de nome Dusko Popov, que actuava como agente duplo na Segunda Grande Guerra, passando informações falsas aos nazis, ao serviço dos aliados. Segundo umas coisas que li sobre a vida deste cavalheiro (que ao que parece, chegou a viver no Estoril), entre duas espiadelas, arranjava sempre tempo para abarbatar umas catraias. Calculo que numa conversa de engate possa ter algum resultado, aquando da inevitável pergunta: “O que é que fazes?” responder: “Sou agente secreto”. No caso da resposta ser; padeiro ou contabilista, apesar de serem profissões respeitáveis, talvez não tenham o mesmo poder encantatório. O início de cada saga baseia-se sempre na desencriptação de uma mensagem ultra-secreta por parte do MI6. Normalmente, respeitante aos planos de algum vilão excêntrico e megalómano para dominar o mundo. Conhecidos os planos do maléfico, cabe ao 007 desgraçar-lhe os intentos e tudo se resolve numa hora e meia de fita. Quase sem se despentear, salva o mundo, dá uma tareia ao biltre e fica com a giraça. Penso ser da mais elementar justiça não atribuir ao Sr. Bond todos os créditos pelo facto do mundo ainda não ter sido dominado por um maluco qualquer. Se o MI6 não dominasse a arte da descodificação das informações ultra-secretas, o pobre 007 teria pouco que fazer. Talvez engrossasse mesmo a lista dos desempregados de meia-idade. Também aqui em Pombal há informações ultra-secretas que talvez só o MI6 consiga interpretar. Do extenso rol de mistérios, há dois que me têm atormentado particularmente. O primeiro é especialmente estranho: Porque raio é que o nosso Presidente da Câmara, homem inteligente e hábil político, anda a remexer nas ossadas que o seu antecessor tem bem escondidas no armário? Isto poderia fazer algum sentido se não tivesse sido ele próprio a ajudar a escondê-las. Não sou de adágios, mas “tão ladrão é o que vai à vinha como o que fica à porta”, diz a sábia patuleia. Outro enigma, não menos intrigante, refere-se ao domínio do super-poder da ubiquidade do nosso Presidente da Junta de Pombal. Quando apresentou a sua candidatura em Julho do ano passado, garantiu que seria Presidente do primeiro ao último dia do mandato. No entanto, desde a sua eleição, não falhou uma única sessão plenária na Assembleia da República que, como sabemos, é ali ao Cardal. Mesmo para o MI6 este mistério é de extraordinária complexidade. Será que levou o mesmo tratamento da ovelha Dolly** ou a explicação é mais óbvia, menos científica e mais triste? Lá estou eu a dar no provérbio outra vez: “à mulher de César não basta ser séria…”

*O autor deste artigo acha que o sentido do novo acordo ortográfico é um mistério.
**A ovelha Dolly foi o primeiro mamífero a ser clonado.

Partilhar
Artigo anteriorRENDALÍSSIMA | Ultra Violet
Próximo artigoDA ILUSTRE TERRA DO MARQUÊS | … E AS SERRAS. TORMES.
Engenheiro Técnico Agrário pela Escola Superior Agrária – IPB – Beja. Licenciado em Segurança e Higiene do Trabalho e Mestre em Gestão Integrada da Qualidade, Ambiente e Segurança pela Escola Superior de Segurança, Tecnologia e Aviação – ISEC – Lisboa. Foi durante mais de uma década responsável de Departamento da Qualidade, Ambiente e Segurança em diversas empresas. É consultor e formador em Sistemas de Gestão. É Professor Adjunto Convidado na Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Coimbra. Foi prelector / moderador em diversos congressos, seminários e work-shops sobre a temática da Segurança e Higiene do Trabalho e Gestão da Qualidade. É autor e co-autor de diversos artigos científicos publicados na área da Saúde Ocupacional. Desempenha actualmente as funções de vereador da Câmara Municipal de Pombal.