Horácio Mota pede “forte sentido crítico” aos comerciantes

0
738

No dia em que os novos corpos sociais da Associação Comercial e de Serviços de Pombal tomou posse para o biénio 2018/2019, foram também apresentadas as obras de requalificação do edifício sede, localizados na Rua Albergaria dos Doze, onde agora existem condições para que acolher a realização de cursos de formação, workshops, ou palestras.
A cerimónia inaugural realizou-se a 8 de Maio, dia em que Horácio Mota assumiu o cargo de presidente da direcção daquela associação pelo terceiro mandato consecutivo. Durante o evento o dirigente lembrou aos presentes que a ACS Pombal tem vindo a “revolucionar-se”, no entanto, e apesar de “já se ter feito muita coisa, ainda fizemos muito pouco”.
Para Horácio Mota, é importante que os comerciantes do concelho “tomem consciência das necessidades de um mercado cada vez mais exigente”, e onde a aposta tem de ser feita “em conjunto” e com a “ajuda de todos”.
“Numa era onde o digital domina, é importante perceber que cerca de metade dos comerciantes, em Pombal, ainda não têm internet nos seus estabelecimentos, ou um simples e-mail”, afirma. Assim, a ACS Pombal “tem vindo a desenvolver várias iniciativas no sentido de dar um contributo positivo” aos comerciantes e prestadores de serviços do concelho.
Para o futuro, Horácio Mota garante “continuar a desenvolver mais iniciativas para gerar receitas fixas”, como o aluguer do espaço recém-remodelado, o que permitirá à instituição “deixar de ser dependente de subsídios e apoios estatais e municipais”.
O presidente da associação lamenta também a fraca adesão ao comércio tradicional, e lembra aos comerciantes que “é preciso criar cidades bonitas, que chamem pessoas”. Para isso é necessário que os empresários tenham um “forte sentido crítico” e que “apostem em espaços com boa iluminação”, decorações “atractivas” e produtos “diferenciadores”.