Homem encontrado morto dentro da habitação

0
4128

Um homem de 58 anos de idade foi encontrado sem vida, na tarde desta quarta-feira, 7 de Novembro, no interior da sua habitação, na Avenida Heróis do Ultramar, na cidade de Pombal.
O alerta foi dado por cerca das 15h30 por vizinhos que estranharam o facto de não avistarem o indivíduo desde há, pelo menos, dois dias. A Polícia de Segurança Pública (PSP), que recebeu o alerta, solicitou a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Pombal que accionaram para o local “os meios habituais para este tipo de ocorrência”, explicou o comandante da corporação, Paulo Albano.
Após a abertura da porta da habitação, localizada numas águas furtadas de um prédio, depararam-se com a vítima inconsciente. Um facto que levou ao pedido de auxílio da ambulância Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que acabou por transportar a vítima para o Hospital Distrital de Pombal, onde viria a ser declarado o óbito.
A ocorrência foi registada pelos agentes da PSP, que estão a averiguar as causas e em que circunstâncias terá ocorrido o óbito, devendo estar afastado um alegado cenário de crime.

Partilhar
Artigo anteriorHugo Ferreira vence Open Internacional Marquês de Pombal
Próximo artigoRENDALÍSSIMA | rain don’t kill my vibe
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.