Fachonet inaugura novo centro de formação

0
1479

É na Rua de Albergaria dos Doze, na cidade de Pombal, que fica localizado o novo centro de formação da Fachonet. A inauguração decorreu sexta-feira passada, dia 12, numa cerimónia que foi apadrinhada por inúmeros convidados, muitos deles representantes de entidades parceiras da Fachonet, mas também formadores e amigos. Um projecto que vem dar resposta aos mais recentes desafios da empresa, que foi contemplada com duas novas candidaturas, como explicou Clementino Cruz. Uma delas é dirigida a acções modulares, que se prolongam até 2020, e outra canalizada para desempregados de longa duração (DLD), mas “ainda em dúvida se será aceite pela Fachonet”, devido à limitação de meios humanos. Arredado de quaisquer incertezas está o curso de Capacitação para a Inclusão, na área da restauração (Empregado de Mesa I e Empregado de Mesa II), e que arrancou esta segunda-feira, em horário laboral. A vertente teórica, que inclui uma componente de Língua Inglesa, será ministrada nas instalações agora inauguradas, enquanto a parte prática decorrerá na Quinta do Valinho, em Almagreira, propriedade de Clementino Cruz. Ao todo, os formandos deverão frequentar um total de 525 horas, com término previsto para Março.
Ainda para este ano, e no âmbito das acções modulares, o empresário espera que venham a avançar os cursos de Higiene e Segurança no Trabalho, Primeiros Socorros, Fotografia e Photoshop. Qualquer um deles funcionará na Rua de Albergaria dos Doze, em horário pós-laboral.

Espírito empreendedor

Fundada em 2001 por Clementino Cruz, a Fachonet, entidade certificada pela Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), é actualmente uma referência no domínio da formação. “Eu já quis desistir”, desabafa o empresário ao nosso jornal, mas por incentivo da mulher ainda se mantém no activo. “Nesta recta final, fui, de certo modo, solicitado pela minha mulher a continuar”, conta, revelando que foi isso que o fez continuar. “Eu vou embora e gostaria que ela [a esposa] e a minha filha Bárbara continuassem a minha obra”, uma “loucura saudável”, como lhe chama. Apesar desta vontade de se retirar, Clementino Cruz mostra-se orgulhoso do projecto que criou, afirmando que tudo o que tem feito “é para valorizar as pessoas”.
Uma postura de vida que foi elogiada por Pedro Pimpão, presidente da Junta de Freguesia, que logo no início da cerimónia enalteceu o espírito empreendedor do empresário e o ambiente familiar que predomina nas acções de formação ali ministradas.