Comissão repudia escavações para exploração de caulinos

0
1212

A Comissão de Acompanhamento de Caulinos da Freguesia de Almagreira solicitou explicações à Direcção-Geral de Energia e Geologia sobre as alegadas escavações, com intuito de exploração de caulino, na localidade de Telheiras, no limite das povoações de Penedos e Sazes.
Numa carta enviada àquela entidade, à Câmara Municipal de Pombal e à Junta de Freguesia de Almagreira, a Comissão manifesta o seu “total repúdio em relação a tal prática”, considerando que a mesma “fere gravemente as expectativas dos moradores” da freguesia.
“Esta tomada de posição faz ainda mais sentido ao observarmos que o Direito de Participação Procedimental e Acção Popular foi absolutamente ignorado por quem tem o dever de ouvir a população numa matéria tão sensível como esta”, refere a Comissão, acrescentando que “tal prática ameaça atravessar várias gerações” para além de “colocar em causa o desenvolvimento sustentável e a boa vivência das gerações futuras.”
Para aquele grupo de moradores, “a calma, a qualidade de vida, bem como a riqueza natural e paisagística, características da Freguesia de Almagreira, são para quem cá vive um bem inalienável”, pelo que solicita que sejam tomadas “medidas concretas para dissuadir de vez as empresas interessadas em tais práticas, impedindo a todo o custo que as mesmas se venham a concretizar.”

Partilhar
Artigo anteriorN(A) ESCOLA DA VIDA | Os livros também estão lá fora
Próximo artigoOs Amigos da Aldeia do Vale já têm a ‘chave’ da sede
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.