Bufo-real devolvido à natureza nos Poios

0
256

O Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS), de Gouveia, devolveu, no passado dia 19 de Dezembro, à natureza um bufo-real junto à Capela da Senhora da Estrela, nos Poios, freguesia da Redinha.
A ave foi encontrada, em Outubro por particulares, “no chão, incapaz de voar”, tendo sido encaminhada para o CERVAS por militares do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Pombal e por elementos do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).
“No momento do ingresso no CERVAS, verificou-se que o bufo apresentava uma fractura numa das asas provocada por tiro e o processo de recuperação consistiu em imobilização do membro afectado, enxerto de penas, alimentação, treino de voo e musculação”, explica aquele Centro.
A mesma entidade esclarece que a devolução da ave à natureza, “decorreu num local não muito distante de onde tinha sido encontrada, com boas condições para a espécie, na presença das pessoas que a recolheram e outras que colaboraram na sua recuperação e preparação da libertação”. Uma acção que contou com a participação do Grupo de Protecção Sicó (GPS), de Pombal.

Partilhar
Artigo anterior“Amigos” levou o Pai Natal a hospitais da região
Próximo artigoBombeiros investem 640 mil euros na ampliação de quartel
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.