Beatriz Jordão em “alta definição” na selecção nacional

0
1567

O ‘esforço’ de Beatriz Jordão, natural dos Matos do Carriço, começa a ‘dar frutos’ na modalidade que abraçou desde muito ‘novinha’. Com vontade de praticar desporto e dadas as suas características, o basquetebol foi uma solução, que acabaria por encontrar no Núcleo do Desporto Amador de Pombal, uma das duas colectividades do concelho, que fomenta a modalidade.
Após a formação em Pombal, esteve na época que findou na Quinta dos Lombos, que foi um dos maiores destaques da temporada. Para Beatriz Jordão, o sucesso do conjunto orientado por José Leite é resultado da evolução constante da equipa de Carcavelos, que terminou em segundo lugar no campeonato e venceu a Taça da Federação e Supertaça.
Ainda em actividade, Beatriz Jordão está ao serviço da selecção nacional que venceu no passado domingo, a Holanda por 65-57, na segunda jornada do Grupo ‘D’ da Divisão ‘A’ do Eurobasket feminino de sub-20, com um duplo-duplo da poste dos Matos do Carriço, autora de 14 pontos e 13 ressaltos. Dois dias depois, a atleta voltou a ser uma das referências da equipa, com 14 pontos e cinco ressaltos, na vitória por 73-59, frente à Bélgica na terceira jornada da competição, que decorre em Sopron, na Hungria. Entretanto e aquando do fecho desta edição, Portugal que foi segundo no grupo, atrás da ‘super-potência’ Espanha, já estava a jogar as eliminatórias.
Ainda sem o futuro definido, Beatriz Jordão não esconde a ambição de no futuro passar a jogar de forma profissional.
«O sonho de qualquer jogadora é tornar-se profissional e jogar ao mais alto nível. Ir jogar para uma Universidade Norte-Americana é uma possibilidade. Ainda assim fica o desejo de um dia poder jogar uma EuroLiga. Isto são tudo patamares elevadíssimos no mundo do basquetebol», revelou Beatriz Jordão.
Presença regular nas seleções jovens portuguesas, Beatriz Jordão acredita que uma possível melhoria dos resultados da equipa ‘A’ lusa está relacionada com a aposta na formação em Portugal.
«Acredito que seja tudo uma questão de tempo. Está muito relacionado com as gerações que vão aparecendo! Quem sabe se daqui a uns anos não poderemos ter uma equipa sénior a afirmar-se perante as grandes potencias europeias. Tem é que se continuar a apostar na formação, para mais tarde se poder colher os frutos», concluiu.
E é na formação, que o Núcleo do Desporto Amador de Pombal, tem somado pontos a nível nacional, apesar de nas últimas épocas, ter estado mais ‘escondido’. Contudo, Beatriz Jordão é mais um bom exemplo do bom trabalho de captação e consequente orientação feito em Pombal.