Associação festejou 39 anos de dádivas de sangue

0
1691

Desde que foi criada, à boleia do sonho de Isidoro Ferreira Gomes, seu mentor e fundador, a Associação de Dadores de Sangue do Outeiro da Ranha (ADSOR) é o retrato fiel daquele que é o verdadeiro espírito associativo, capaz de congregar vontades em torno de uma causa.

O almoço comemorativo do 39º aniversário não fugiu à regra, patente nas 250 pessoas que, no dia 28 de Maio, se juntaram na sede da ADSOR para, em conjunto com a direcção, apagarem as velas que assinalaram mais um ano de vida. A este número significativo junta-se o numeroso grupo de voluntários que colaborou na realização do evento.
Uma moldura humana que voltou a encher de orgulho Leonor Ferreira Gomes, a mulher que comanda a direcção há quase quatro décadas. Mas a presidente da ADSOR faz questão de partilhar o sucesso com todos os que têm contribuído para levar a bom porto este projecto, “principalmente os dadores, porque sem eles não estaríamos aqui”, ressalta a dirigente. Foi por isso que, à semelhança de anos anteriores, a ADSOR homenageou, com medalhas de bronze e prata, 32 dadores que se evidenciaram pela sua assiduidade. “Tenho dadores há 39 anos”, afirma, orgulhosa.
É também aos números que Leonor Ferreira Gomes recorre para dar conta da importância do trabalho realizado pela ADSOR. Só em 2016, a associação da freguesia de Vermoil contribuiu com 1000 unidades de sangue, muitas delas de jovens dadores. “Há sempre muita juventude”, sublinha aquela responsável.
Relativamente aos dados da última colheita, realizada a 21 de Maio, a presidente destaca o contributo de 12 novos dadores, mas também as 220 dádivas, que se traduziram na recolha de 150 unidades.