Associação Desportiva e Cultural dos Caseirinhos com novas instalações

0
606

 

A Associação Desportiva e Cultural dos Caseirinhos (ACDC) inaugurou, no domingo, 17 de Junho, o seu renovado campo de jogos, uma obra que contou com o apoio do Município de Pombal.
Segundo Carlos Ramos, presidente da colectividade, “só 2 porcento dos jogadores chegam a profissionais, por isso a nossa escola trabalha para os outros 98 porcento, sem nunca descurar a criação de talentos”, afinal “acreditamos que uma coisa não invalida a outra”. Com a inauguração das novas infra-estruturas desportivas do Campo Sintético da ACDC, o clube reforça os “principais objectivos”: a “formação de crianças para o futebol e para a vida”, o que para o dirigente de é um sinal claro de que “os pais devem continuar a acreditar que isto está a ser feito, mesmo com todas as dificuldades” que as associações sentem na actualidade.
Durante a cerimónia, Carlos Ramos frisou ainda a “formação equilibrada, sem descurar a disciplina, e o respeito mutuo”, como base “fundamental do nosso trabalho”. O investimento nestas obras contou com o apoio de várias entidades e patrocinadores, entre eles a Câmara Municipal de Pombal, o que para o dirigente, acentua a “obrigação que temos em apoiar os pais em formar melhores cidadãos”.
Pedro Pimpão, presidente da Junta de Freguesia de Pombal, recuou no tempo, e felicitou a garra com que o clube tem vindo a ser construído, “havia um sonho de ter aqui muita gente a praticar desporto: mais velhos, mais novos. Mas era só um sonho, e estas pessoas apostaram na união e no associativismo, e contra todas as adversidades, o sonho tornou-se realidade”, sendo que “houve muita gente que trabalhou muitas, muitas horas para estarmos aqui hoje”. Para o autarca “olhamos para os miúdos e para as condições que hoje têm para praticar desporto, e futebol em particular, é percebemos que tem sido uma aposta da parte de quem tem responsabilidades, e é isso que temos de agradecer: esta sensibilização para a melhoria da qualidade de vida das nossas crianças”, até porque o “retorno que sentimos todos os dias é merecido”
Já Diogo Mateus, presidente da autarquia, relembrou que “este era o único Campo, na freguesia de Pombal, que era utilizado quase diariamente, e que não tinha um relvado sintético”, por isso, aproveitou a oportunidade para deixar uma “palavra de agradecimento ao esforço que foi desenvolvido nos últimos anos para que conseguíssemos concretizar a obra que aqui esta”, e que se trata de “uma obra que foi executada num património desta associação e que resulta de um entendimento que já tem alguns anos”, entre a colectividade e o Município, “e que foi obtido de forma a que este património pudesse ser disponibilizado para a fruição de todos”. O que o edil considera “uma vitória”.

 

Partilhar
Artigo anteriorO aquário dos bebés*
Próximo artigoConsulta Externa de Pediatria do Hospital de Pombal com nova imagem
Nasceu em 1985, estudou Comunicação Social na Escola Superior de Educação de Coimbra e participou num curso de formação em Jornalismo e Crítica Musical. Passa os dias a ouvir música, adora assistir a concertos e sonha viajar pelo mundo com uma mochila às costas.