“Amigos” levou o Pai Natal a hospitais da região

0
275

Um grupo de amigos e familiares passaram o dia de Natal a distribuir presentes de Natal em três unidades hospitalares da região: Hospital Pediátrico de Coimbra, Hospital Distrital de Pombal e Hospital de Santo André (Leiria). A iniciativa partiu da associação franco-portuguesa “Les amis du plateau”, fundada por Valdemar Francisco, natural da Bouça, Colmeias (Leiria) à qual se associou, entre outros, o vereador da Câmara de Pombal, Michael da Mota António, eleito pelo movimento independente Narciso Mota Pombal Humano.
“Quisemos dar um sorriso aos doentes e às pessoas que estavam nos hospitais”, disse Valdemar Francisco, salientando que durante aquela acção de solidariedade foram distribuídos “muitos brinquedos, presentes, doces e fruta”, angariados pela associação em colaboração com várias empresas.
Segundo Valdemar Francisco, aquela iniciativa é realizada há cerca de 35 anos em França, país para onde emigrou, aos seis anos de idade, juntamente com a sua família. O emigrante recorda o papel do seu irmão, Gilberto Francisco, na concretização daquela acção solidária. “Este ano resolvemos, pela primeira vez, realizar também em Portugal, sobretudo na nossa região”, referiu Valdemar Francisco ao nosso jornal, desejando que a mesma “se repita no próximo ano”.
Para já, o emigrante enaltece que a iniciativa de segunda-feira “foi um grande êxito” e que “causou grande surpresa” nas crianças e doentes que se encontravam internadas nos três hospitais visitados, assim como nos visitantes e outros utentes que estavam à espera de serem atendidos nos serviços de urgências.
Em declarações ao nosso jornal, Valdemar Francisco sublinhou o papel desenvolvido pela associação “Les amis du plateau”, sobretudo na ajuda aos emigrantes e a todos os tipos de actividades de caridade nos dois países.
O emigrante recorda a inauguração, em 2016, de um monumento no local onde, nos anos 60 e 70, havia o maior bairro de lata português em Francês, assim como com a edição do seu livro “O monumento, o dever de memória”, apresentado recentemente em Lisboa na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, autor do respectivo prefácio.

Partilhar
Artigo anteriorRENDALÍSSIMA | Vamos aos saldos!
Próximo artigoBufo-real devolvido à natureza nos Poios
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.