Amantes das duas rodas juntaram-se em Pombal

0
535

São apaixonados pelas duas rodas. Gostam de adrenalina. Não se importam de percorrer mais de 600 quilómetros para almoçar com amigos. Amantes das Yamaha Vmax, de todo o país, juntaram-se em Pombal para um encontro natalício.

Vieram de Faro, do Fundão, de Coimbra, Guarda, Porto, ou Almada até Pombal nas suas “papa semáforos” para um encontro nacional, e um almoço de Natal. Gostam de velocidade, são viciados em adrenalina e apaixonados pelas suas Yamaha VMax.
Ao todo juntaram-se cerca de 20 VMax, e aproximadamente o dobro das pessoas, vindas de vários pontos do país, a 3 de Dezembro. Para Carlos Silva, da organização, o evento “é muito mais que um passeio de mota, é uma forma de nos reunirmos, de convivermos e de trocarmos opiniões em relação às nossas VMax”.
Para muitos a ideia de percorrer 300, 400, ou mesmo 600 quilómetros “apenas para almoçar pode parecer descabida, mas para nós é uma desculpa óptima para conhecer um bocadinho mais do nosso país e para conviver com os nossos amigos, e companheiros de estrada”, afirma Liliana Guerreiro que veio desde faro até Pombal apenas pelo convívio. “Desta vez vim de carro, porque o tempo está muito frio”, mas não vacila quando lhe perguntam o que gosta mais de conduzir: “a minha primeira escolha é sempre a mota”. Desde “muito nova”, confessa.
É das poucas senhoras, dentro do grupo, que tem a sua própria VMax: “o meu marido tem uma, e eu tenho outra, porque não gosto de andar à ‘pendura’, prefiro sempre ser eu a conduzir”, e assim ficam os dois contentes – cada um com a sua.
Não é apenas Liliana que assume a sua preferência pelas duas rodas, todos os outros admitem que entre um carro e uma VMax, a escolha recai sempre na última por ser “especial”. É conhecida pelo seu “arranque poderoso”, e é essa a característica que todos apontam como um dos principais factores aquando da escolha.
O grupo optou por se encontrar no Castelo de Pombal, para que os forasteiros “conheçam um pouco da nossa cidade e do nosso património”, avança Carlos Silva, e depois de uma manhã fria, mas cheia de boa disposição rumaram a outros pontos do concelho, e terminou com um tão desejado almoço de Natal no restaurante Variante.

Partilhar
Artigo anteriorBeautyZone: entre na sua zona de conforto
Próximo artigoCarro abalroa veículos e colhe dois peões
Nasceu em 1985, estudou Comunicação Social na Escola Superior de Educação de Coimbra e participou num curso de formação em Jornalismo e Crítica Musical. Passa os dias a ouvir música, adora assistir a concertos e sonha viajar pelo mundo com uma mochila às costas.